São João de Deus: Bispo diz que valores são importantes, mas devem resultar no agir concreto

Foto: Duarte Gomes

O Bispo do Funchal, D. Nuno Brás presidiu esta sexta-feira, dia 8 de março, à Eucaristia com que se assinalou a solenidade de São João de Deus, fundador da Congregação/casa com o seu nome e benzeu depois uma viatura de nove lugares, para pessoas com mobilidade reduzida, oferecida pelo empresário António Nóbrega (75%) e outros beneméritos.

Na sua homilia, o prelado falou de valores os quais, disse, são importantes tendo vincado, no entanto, que a nossa vida se define “no agir concreto ou quotidiano”. 

“É esta disponibilidade para vermos e vivermos, para vermos e agirmos, para vermos e procurarmos transformar a vida das pessoas transformar as situações, transformar a nossa sociedade”, sublinhou.

Ora, na Granada do Século XIV todos teriam também os seus valores, “mas São João de Deus foi aquele que foi capaz de mobilizar todas aquelas pessoas que estavam de acordo com os valores, mas mobilizar para o agir concreto, para a transformação concreta.

Com esta Eucaristia, concelebrada por vários sacerdotes e irmãos, deu -se início às celebrações do centenário da instituição, “cujo grande segredo é cuidar das pessoas concretas, de viver no seu espírito de casa, mas no seu agir quotidiano procurar fazer com que os que cuidam e os que são cuidados vivam este espírito, este agir e este aproximar-se de São João de Deus.

Daí o apelo para que “o Senhor nos ajude, em cada dia que passa, a não apenas termos ideias interessantes, a não apenas estarmos todos de acordo acerca dos grandes princípios, mas verdadeiramente em procurar agir, transformar, tornar melhor a vida de todos aqueles de quem nos devemos aproximar e que são verdadeiramente os nossos próximos e que o São João de Deus interceda por nós de forma que, em cada dia, não apenas vivamos de acordo com as ideias do Evangelho, mas as coloquemos verdadeiramente em prática”.

Prosseguir investimentos do PRR

Já o presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, interveio nesta sessão comemorativa do dia do fundador da Ordem São João de Deus para enaltecer o trabalho «inexcedível» da instituição centenária na Região, e dos seus colaboradores, em prol da Saúde Mental.

«É o exemplo de eficácia, de amor ao próximo e, sobretudo de sentido de acolhimento e de tratamento», vincou o líder do Executivo.

Miguel Albuquerque frisou ainda que o seu Governo, no uso das suas competências de gestão, obteve o parecer positivo do Procurador do Tribunal de Contas para o lançamento de concursos destinados ao alojamento de idosos – novas camas e renovação de camas –, de cuidados continuados, incluindo igualmente camas no âmbito da saúde mental.

O governante adiantou ainda que, nesse âmbito, todos os concursos da 1ª fase se encontram lançados, correspondendo a um total de 1.003, num investimento na ordem dos 42 milhões de euros.

Tributo ao trabalho

Quanto ao presidente do Parlamento, também enalteceu o trabalho desenvolvido pela Casa de Saúde São João de Deus, ao longo de 100 anos de presença na Madeira.

“Trata-se de uma instituição que tem cuidado dos mais fracos, dos mais vulneráveis, dos descartados, dos abandonados da nossa sociedade e que, em muitos casos, consegue recuperá-los, reabilitá-los e reintegrá-los na nossa sociedade”, referiu José Manuel Rodrigues. “Aceitem estes parabéns da Assembleia Legislativa e, sobretudo, o nosso tributo ao vosso trabalho pela Madeira e pelo Porto Santo”, reforçou.

No Dia Internacional da Mulher, o presidente da Assembleia Legislativa da Madeira deixou uma palavra de reconhecimento. “Estão de parabéns, tal como esta instituição. Continuem o vosso trabalho. Os órgãos de Governo próprio da Região não só reconhecem a importância do vosso trabalho, como estão dispostos a continuar a apoiá-lo”, concluiu.

Veículo de esperança

O enfermeiro Eduardo Lemos, diretor da casa de saúde, saudou todas as entidades presentes, do presidente do Governo ao do Parlamento, passando pelos secretários da Saúde e Inclusão Social, funcionários e utentes, mas de uma forma especial António Nóbrega, sublinhado que a carrinha agora adquirida vai ser “um veículo de esperança”, porque vai facilitar a mobilidade daqueles que não a têm”.

“Esta carrinha insere-se também na nossa missão de fazer o bem bem feito”, vincando que “a instituição está hoje capacitada e certificada para desenvolver essa missão de fazer o bem bem feito quer na área da saúde, quer na área do Social”. Assim sendo, não hesitou em dizer “à governação e a toda a comunidade que pode contar connosco para continuar esta importante obra na Madeira”.

Referiu-se ainda ao “conjunto de projetos que estão tipificados para desenvolver até 2026, nomeadamente na área dos cuidados continuados em saúde mental”, ao abrigo do PRR.

António Nóbrega, comendador e benfeitor maioritário da carrinha, falou da ligação comercial, mas principalmente afetiva que sempre manteve com a instituição de que, frisou, “nunca ouviu ninguém dizer mal”. Daí ter dado “os parabéns a todos os que ali trabalharam, trabalham e continuarão a trabalhar e a colaborar”.

O irmão Luís Silva, Superior Geral, também presente nesta cerimónia, falou da obra de São João de Deus, que se encontra espalhada por todo o mundo, lembrando que foi da Madeira para o mundo que ela se alargou. Sempre com os irmãos “focados em fazer o bem e fazer o bem ao povo desta terra e a quem dela necessita”.

O superior geral aproveitou ainda para dar conta do resultado do peditório para a campanha de Timor Leste e para saudar as mulheres, em especial aquelas que trabalham na instituição e muito particularmente “aquelas que sofrem pelos maridos e pelos filhos”, para que possam encontrar na instituição “uma porta amiga e um local onde podem suavizar as suas dores e encontrem uma resposta para as suas necessidades”.