Retiro do Clero: “Revisitar os fundamentos da nossa relação com Jesus”

Foto: Duarte Gomes

O cónego José Miguel Barata Pereira orientou entre os dias 19 a 23 de fevereiro, na Estalagem do Mar em S. Vicente, o retiro do clero, que contou com a participação de dezasseis padres. 

“Quis oferecer uma oportunidade para podermos parar um bocadinho e revisitarmos aquilo que são os fundamentos da nossa relação batismal, da nossa relação com Jesus, filhos no Filho, irmãos uns dos outros, servidores uns dos outros e depois, a partir daí, também da nossa missão, identidade, de presbíteros, de pastores no meio do povo de Deus, referiu o orientador.

Alguns sacerdotes partilharam com o Jornal da Madeira a vivência destes dias de retiro. O cón. Vítor Gomes, destacou o retiro como tempo para “entrarmos mais em nós mesmos, fazermos até um exame de consciência da nossa atividade pastoral, e ao mesmo tempo, um ir à fonte que é realmente Jesus Cristo”. 

O Pe. Johnny Aguiar, referiu a importância das reflexões baseadas nos textos bíblicos que o ajudaram a aprofundar o ministério sacerdotal em “atenção para com o Povo de Deus”. Este sacerdote também valorizou a oração comunitária com os colegas de outras paróquias, “na celebração da eucaristia, adoração ao santíssimo e também nas refeições”.

Para o Pe. Hélder Gonçalves, o retiro contribuiu para fortalecer a identidade sacerdotal no sentido da fraternidade, “quer no presbitério, quer também nas comunidades”, na maneira de “estar com o povo, de celebrar com o povo”.

Pedras Vivas 25 de fevereiro de 2024 (A4)

Pedras Vivas 25 de fevereiro de 2024 (A3)