Símbolos da JMJ: D. Nuno desafia jovens a levantarem-se da cadeira e assumirem verdadeiramente o papel de cristãos

Foto: Duarte Gomes

Cerca de 300 jovens e menos jovens da Diocese do Funchal receberam esta sexta feira, dia 6 de maio, os símbolos da JMJ, na paróquia da Visitação. 

Em ambiente naturalmente festivo, uns carregaram os símbolos, a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora, desde a estrada principal até ao recinto junto à igreja, preparado para a celebração, enquanto outros os seguiram em procissão. 

No fundo, naquele momento, todos desejavam e desejam que este tempo em que os símbolos vão peregrinar na Madeira, seja um “momento marcante” não só para as suas vidas, mas também para a vida desta diocese.

Na homilia, D. Nuno Brás, aproveitou para desafiar estes e todos os jovens a “levantarem-se da cadeira”, descruzarem os braços e assumirem verdadeiramente o seu papel de cristãos, de batizados. No fundo, “que sejamos como São Paulo e tenhamos a coragem de mudar de vida, de se erguer para uma vida nova”.

De “pedir ao Senhor nos dê a coragem de levar Jesus Cristo a tantos que, de facto, ainda não o conhecem e de criar este grande movimento que há-de desembocar nas Jornadas Mundiais da Juventude e depois em todas as consequências que ela traz”.

Neste mês de maio, mês de Maria, mês da Mãe, Ela que “levantou-se e partiu apressadamente” (Lc 1, 39), “peçamos que Ela nos ajude, que ela nos conduza a erguermo-nos apressadamente, a anunciar Jesus Cristo nosso verdadeiro salvador.

Acolher estes símbolos no coração

Já o responsável pelo COD do Funchal, Pe. Carlos Almada, faz um balanço “muito positivo de todos estes dias de trabalho”, sublinhando que valeram a pena”, porque reuniram uma moldura humana significativa para acolher estes símbolos não só naquele espaço, “mas na vossa vida e no vosso coração, a simbologia desta Cruz e deste Ícone” que, recorde-se vieram da Diocese de Viseu. 

Por outras palavras, desde cedo que a Diocese do Funchal começou a preparar o caminho até à JMJ de modo que a chegada dos símbolos é, por isso, mais um passo nesta importante caminhada de preparação, motivo para interpelar os jovens. 

Os símbolos que vão percorrer a Diocese do Funchal até ao dia 24 de maio. Para além de atividades nas paróquias, os Símbolos vão passar por Escolas Básicas e Secundárias e pela Universidade da Madeira. 

No Dia Diocesano das Famílias, os Símbolos farão parte da festa na Paróquia do Arco da Calheta e o dia do encerramento da peregrinação dos Símbolos será assinalado com missa na Igreja do Colégio e um arraial.

O programa completo pode ser encontrado no site próprio criado pelo COD Funchal em https://funchaljmj237.webnode.pt/.

O COD do Funchal espera que esta visita da Cruz Peregrina e do Ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani possam levar a que muitos jovens madeirenses façam parte dos milhares de jovens que possam participar na JMJ em Lisboa “com esta vontade de encontrar Cristo, convidando todos “aqueles que puderem a se inscreverem nestas jornadas”.