Jovens “ansiosos e cheios de expetativa” com chegada dos símbolos à Diocese do Funchal 

A Cruz dos jovens e Ícone Mariano cumpre a sétima etapa de peregrinação em território português.

D.R.

O responsável do Comité Organizador Diocesano (COD) do Funchal para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de 2023 disse hoje que os jovens da Madeira estão “ansiosos e cheios de expetativas” com chegada dos símbolos deste evento à Madeira e Porto Santo.

Em declarações à agência ECCLESIA o padre Carlos Almada frisou que “as expetativas são grandes, mas a equipa está bem oleada para a visita dos símbolos da JMJ (Cruz e Ícone de Nossa Senhora) que vão estar na Diocese do Funchal de 6 a 24 de maio.

Os símbolos da JMJ já estiveram “em muitos países e foram carregados por muitas pessoas, agora compete aos jovens do Funchal carregá-los e acolher a simbologia”, acentuou o responsável pelo COD do Funchal.

Depois de Viseu, os símbolos da JMJ chegam esta sexta-feira ao Funchal e o acolhimento da Cruz e do Ícone de Nossa Senhora realiza-se, às 20h00 na paróquia da Visitação.

“O acolhimento e a despedida são dois momentos muito importantes”, mas ao longo dos dias os símbolos vão também “a um estabelecimento prisional, escolas secundárias e lares de idosos”, frisou.

O responsável pelo COD do Funchal sentiu “muita disponibilidade” das instituições para acolher os símbolos da JMJ, na sétima etapa desta peregrinação em território português.

Os jovens estão a preparar “uma evangelização de rua no Funchal”, onde a cruz e o ícone vão “andar nas ruas e praças da cidade”, afirmou o padre Carlos Almada.

Os símbolos da JMJ passam, entre outros locais, pelo “Santuário de Nossa Senhora do Monte, onde está sepultado o Beato Carlos de Áustria, e um dos locais mais visitado pelos turistas” e bem como pelo Cabo Girão, no Concelho de Câmara de Lobos.

A organização está “a estudar também a ida dos símbolos a locais emblemáticos da ilha”.

A Cruz da Jornada Mundial da Juventude e o Ícone de Nossa Senhora percorrem as dioceses de Portugal até julho de 2023 altura em que terá lugar a próxima edição internacional da Jornada Mundial da Juventude vai decorrer em Lisboa, entre 1 e 6 de agosto.

O programa vai incluir catequeses e iniciativas culturais na cidade, antes dos encontros conclusivos sob a presidência do Papa, na zona do Parque Tejo, junto ao espaço que acolheu a Expo’98.

Recorde-se que as JMJ nasceram por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

Cartaz