Novo ano…

D.R.

Mesmo sabendo que nem sempre são cumpridos, em todos os finais de ano fazemos bons propósitos para o tempo que aí vem. Uns fazem o propósito de comer menos, de iniciar uma dieta; outros fazem o propósito de começar uma poupança, para algum tempo difícil; outros fazem o propósito de realizar uma viagem no Verão…

Creio que também a nós, cristãos, não nos fica mal entrar no novo ano com vontade de mudar alguma coisa. Não tanto para nosso proveito (ou não simplesmente para nosso proveito) mas para que a nossa atitude, o nosso gesto, ajude outros.

Que tal fazermos o propósito de irmos todos os domingos à missa? É nossa obrigação, como cristãos, mas são tantos os que se esquecem dela!… Que tal fazermos o propósito de oferecer uma hora por semana como voluntários na nossa paróquia, ou simplesmente naquele grupo de pessoas que ajudam os que mais precisam? Que tal o propósito de fazer as pazes com aquele familiar com quem há já tanto tempo não falamos, e que estamos à espera que venha ter connosco pedir desculpa, em vez de sermos nós a tomar a iniciativa da reconciliação? Que tal o propósito de irmos procurar um sacerdote para uma confissão que há tanto tempo vamos adiando?

O mundo que está à nossa volta poderá sorrir destes exemplos de atitudes novas para o novo ano… julgará que é mais útil procurar ser elegante ou ter mais dinheiro. Mas nós sabemos que não é assim.

E, não tenhamos dúvidas, existem momentos que nos ajudam a tomar decisões (boas decisões) para o resto da vida. Talvez hoje seja um desses dias. 

Bom ano de 2022!

COMPARTILHAR
Artigo anterior8 pilares da Alegria
Próximo artigoFeliz ano novo!