Em dia de Cristo Rei Sé acolheu relíquias do Beato Dr. José Gregório Hernández

D.R.

No dia da Solenidade de Cristo Rei, 21 de novembro, a Sé do Funchal acolheu as relíquias do Beato Dr. José Gregório Hernández, conhecido como o médico dos pobres.

Na Eucaristia, presidida pelo cónego Marcos Gonçalves e concelebrada por vários outros sacerdotes entre os quais o Pe. Ronald Vieira, pároco de São Jorge para onde seguiram depois as relíquias e onde vão permanecer e de Gerardino Barracchini, vicepostulador da Causa do Beato Dr. José Gregório Hernández.

No início da celebração o cónego Marcos felicitou o Pe. Ronald Vieira pela “feliz iniciativa de trazer para a Madeira as relíquias do Beato. 

Já na homilia, o pároco da Sé, lembrou que a devoção ao Beato Dr. José Gregório Hernández foi trazida para a Madeira pelos emigrantes madeirenses na Venezuela. Ele que era “um homem muito inteligente, estudioso”. Formado em medicina, faleceu com apenas 54 anos. Usava a profissão para ajudar os mais pobres atendendo e pagando os medicamentos aos que necessitavam. A sua fama correu ficando conhecido como médico dos pobres. Ele que queria pertencer aos monges da Cartucha, foi beatificado pelo Papa Francisco e um dos milagres que contou para essa beatificação foi a recuperação de uma criança que foi baleada na cabeça.

“Uma homenagem a todos os médicos”, bem como a todos os que trabalham no campo da ciência e da investigação, foi como o cónego Marcos se referiu ainda a esta Eucaristia de acolhimento.

Quanto à solenidade de Cristo Rei, o cónego frisou a propósito, que se trata de celebrar “um reino de paz, amor, perdão justiça e verdade”, deixando que Cristo vença nos nossos corações, de onde devemos banir o mal, a maledicência, o ódio e deixar reinar o amor a santidade que não se fazem de um dia para o outro, mas que se pode ir praticando como fez o beato Dr. José Gregório Hernández.

D.R.

Bispo recebeu vicepostelador e relíquias

Entretanto, na tarde do dia 20 de novembro, o bispo do Funchal recebeu na Curia Diocesana a visita do vicepostulador da Causa do Beato José Gregório Hernández. Uma forma de agradecer o gesto da petição da relíquia de Primeiro grau do beato.

Na oportunidade, lê-se na página oficial do facebook da Arquidiocese de Caracas, D. Nuno Brás terá lembrado “com afeto e agradecimento à Venezuela a bondade do país ao receber a emigração madeirense em nossas terras com alegria e simplicidade e que além de contribuir para o desenvolvimento econômico do país, também contribuíram para o aprofundamento na fé com a contribuição mariano da Virgem de Fátima para o mundo”.

Ao regressar à ilha, “muitos madeirenses trouxeram também a fé no Beato José Gregório Hernández hoje refletida nesta alegria transbordante na cidade ao saber que já o Beato José Gregório Hernández está no meio deles, porque José Gregório Hernández é nosso e de Portugal!”.