Igreja de São Pedro recebe Recital de Órgão Solo a 18 de julho pelas 17 horas

Cartaz

O ciclo de concertos, organizado pela Associação Orquestra Clássica da Madeira (AOCM), ‘Celebração em Estilo Barroco’ prossegue no próximo domingo, dia 18 de julho, com o concerto Recital de Órgão Solo na Igreja de São Pedro, no Funchal, pelas 17 horas.

O programa deste concerto “Recital de Órgão Solo”, promovido pela AOCM, será interpretado por Giancarlo Mongelli, inserido no ciclo ‘Celebração em Estilo Barroco’e visa apresentar obras-primas da literatura musical para órgão através de épocas e países diferentes, onde a literatura musical para este instrumento teve um importantíssimo desenvolvimento, desde o séc. XVI até à segunda metade do séc. XVII.

Passando por grandes mestres de Itália, Alemanha e Inglaterra, o concerto inclui principalmente obras de direta inspiração litúrgica, como a Toccata segunda de G. Frescobaldi, os Versos e Canzona em sol menor de D. Zipoli e o Voluntary op.5 nº 8 de J. Stanley. Estas obras, farão de contraponto a outras três obras organísticas que, não tendo uma clara destinação litúrgica, são, indubitavelmente, impregnadas de inspiração devocional. É o caso da Suite “Terpsichore” de J.K. Fischer, da Sonata em dó menor de G.B. Pescetti e da Fantasia e Fuga em lá menor BWV 904 de J.S. Bach.

Este ciclo de concertos, recorde-se, resulta de um protocolo entre a AOCM e a Secretaria Regional de Turismo e Cultura, através da Direção Regional da Cultura, e pretende, além de valorizar o património arquitetónico barroco da Região Autónoma da Madeira, glorificar os órgãos históricos de várias igrejas, recentemente restaurados, e enaltecer as especificidades e pormenores que constituem o repertório musical barroco, e tem como objetivo celebrar o regresso aos palcos e à vida cultural ativa.

Giancarlo Mongelli, nascido em Itália, completou em 1989, com distinção, o curso superior de piano no Conservatório de Música “G. Rossini” de Pesaro (Itália). Na década de 1990 concluiu uma pós-graduação em piano. Frequentou, em Itália, o curso de cravo e órgão do Conservatório de Música “U. Giordano”. Ganhou o primeiro prémio ao 12º Concurso Internacional de Piano “Franz Liszt de Lucca (Itália). Reside em Portugal desde 1998 e é professor de piano e cravo no Conservatório de Música da Madeira. Atualmente é cravista, diretor musical e responsável artístico do grupo de música antiga “Funchal Baroque Ensemble”, fundado no ano 2013.