Diocese do Funchal vai receber símbolos da JMJ em maio de 2022 

Entre novembro de 2021 e julho de 2023, os símbolos da JMJ vão peregrinar pelas 21 Dioceses de Portugal, anunciando assim o maior encontro de jovens do mundo agendado para o verão de 2023

Foto: JMJ2023/Arlindo Homem

O Comité Organizador Local da JMJ (COL) Lisboa 2023 revelou, esta quinta-feira, o itinerário da peregrinação dos símbolos da JMJ, pelas dioceses portuguesas, até ao encontro internacional, agendado para o verão de 2023, em Lisboa.

De acordo com o percurso agora divulgado, a Diocese do Funchal vai receber a Cruz Peregrina e o ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani no mês de maio de 2022.

“Antes da peregrinação pelas Dioceses de Portugal, os símbolos da JMJ vão peregrinar em Angola, entre o próximo dia 8 de julho e 15 de agosto de 2021, em Espanha, nos meses de setembro e outubro, e também na Polónia, em datas a anunciar brevemente”, sublinha o comunicado do COL da JMJ Lisboa 2023.

Em 2022, entre os dias 4 e 7 de agosto, está também prevista a presença dos símbolos na Peregrinação Europeia de Jovens, em Santiago de Compostela, acrescenta a nota.

Recorde-se que os símbolos da JMJ foram entregues pelos jovens do Panamá – anterior sede da JMJ – a uma delegação de jovens de Portugal, no dia 22 de novembro de 2020, durante a Missa da Solenidade de Cristo Rei, presidida pelo Papa Francisco, em Roma.

A Cruz Peregrina tem 3,8 metros de altura e foi construída a propósito do Ano Santo, em 1983, e entregue pelo Papa João Paulo II aos jovens no Domingo de Ramos do ano seguinte, para que fosse levada por todo o mundo.

O ícone de Nossa Senhora Salus Populi Romani acompanha a cruz peregrina desde o ano 2000 e retrata a Virgem Maria com o Menino nos braços. Este ícone também foi introduzido pelo Papa João Paulo II como símbolo da presença de Maria junto dos jovens. Tem 1,20 metros de altura e 80 centímetros de largura e está associado a uma das mais populares devoções marianas em Itália. O ícone original encontra-se na Basílica de Santa Maria Maior, em Roma, e é visitado pelo Papa Francisco que ali reza e deixa um ramo de flores, antes e depois de cada viagem apostólica.

Este é o itinerário que os símbolos vão seguir:

Novembro 2021: Diocese do Algarve 
Dezembro de 2021: Diocese de Beja 
Janeiro 2022: Diocese de Évora
Fevereiro 2022: Diocese de Portalegre – Castelo Branco
Março de 2022: Diocese da Guarda
Abril de 2022: Diocese de Viseu
Maio de 2022: Diocese de Funchal
Junho de 2022: Diocese de Angra 
Julho de 2022: Diocese de Lamego 
Agosto de 2022: Diocese de Bragança – Miranda
Setembro de 2022: Diocese de Vila Real 
Outubro de 2022: Diocese do Porto
Novembro de 2022: Diocese de Setúbal 
Dezembro de 2022: Diocese das Forças Armadas e Segurança
Janeiro de 2023: Diocese de Viana do Castelo 
Fevereiro de 2023: Diocese de Braga
Março de 2023: Diocese de Aveiro 
Abril de 2023: Diocese de Coimbra
Maio de 2023: Diocese de Leiria-Fátima
Junho de 2023: Diocese de Santarém
Julho de 2023: Diocese de Lisboa