S. Tiago Menor: há 500 anos nosso padroeiro

D.R.

A Igreja é muito mais que quanto nos é dado ver.  

Quando olhamos para a Igreja, vemos uma comunidade organizada, de cristãos, homens e mulheres que acreditam em Jesus Cristo, e que, no meio da história, procuram caminhar em direção à vida eterna. Para isso, rezam, entre-ajudam-se e são presença do Evangelho onde quer que estejam.

Mas a Igreja, a que S. Paulo chamou o “Corpo de Cristo”, é mais que aquilo que os nossos olhos vêem. Da Igreja fazem parte aqueles que já partiram deste mundo e que continuam a sua peregrinação purificadora até à união perfeita com Cristo. E dela também são parte aqueles que, tendo vivido perfeitamente essa união com Cristo, já O contemplam — já vivem no Céu, como dizemos habitualmente: os santos. Quer dizer: da Igreja, desta nossa Igreja, como nossos irmãos, fazem parte Nossa Senhora, os Apóstolos, os Mártires, e tantos outros. Somos o mesmo e único Corpo de Cristo.

Celebramos os cinco séculos daquele dia em que S. Tiago Menor foi escolhido como padroeiro da nossa Diocese e da cidade do Funchal. A ele os cristãos que viveram nestas paragens do Atlântico se entregaram, confiando na sua intercessão. Esta nossa Igreja Diocesana do Funchal tem nele um membro ilustre, “um irmão mais velho”. Queremos agradecer a sua intercessão. Queremos pedir-lhe que nos continue a ajudar na nossa vida cristã.