Festa de Nossa Senhora Rainha do Mundo

Foto: Sílvio Mendes

Quando em novembro de 1960, D. David de Sousa, então bispo do Funchal, publicou o decreto que criou novas paróquias na Madeira e Porto Santo, uma delas foi dedicada a Nossa Senhora Rainha do Mundo sendo constituída por sítios que pertenciam à paróquia do Monte.

A festa da padroeira daquela comunidade vai realizar-se no domingo 6 de junho, iniciando-se a Eucaristia às 11 horas.

A festa litúrgica de Nossa Senhora Rainha é conhecida também festa do “Reinado de Maria” foi instituída no ano 1954 pelo Papa Pio XII.

No dia 11 de outubro de 1954, Pio XII promulgou também a Encíclica Ad Caeli Reginam (A Rainha do Céu). A carta é um tratado sobre a realeza e a dignidade de Maria.

Inicialmente a data da festa foi estabelecida para o dia 31 de maio, mês de Maria. Agora, porém, a celebração acontece na oitava da Assunção, isto é, oito dias após a festa da Assunção de Nossa Senhora. Assim, fica manifesta a íntima ligação entre a Assunção de Maria e sua coroação no céu.

O Papa Pio XII deixou claro na Encíclica Ad Caeli Reginam, que “os Teólogos da Igreja, extraindo sua doutrina” consultaram os escritos e sermões de vários Santos, bem como testemunhos da Tradição antiga. Em todos esses casos, lê-se na Encíclica, os santos e a Tradição “referem-se à Santíssima Mãe Virgem Rainha de todas as coisas criadas, Rainha do mundo, Senhora do universo”.

A origem da celebração do Reinado de Nossa Senhora está na festa de Cristo Rei do Universo. Como Jesus Cristo é Rei, a sua mãe terrena, pura e imaculada, também é Rainha. Não é um reino deste mundo, mas é um reinado eterno, universal, segundo a vontade de Deus.