“Fátima ensina como se ilumina um mundo que está às escuras”

Cardeal Tolentino presidiu à peregrinação internacional de maio

D. José Tolentino Mendonça chegou “como peregrino” ao Santuário de Fátima para presidir às celebrações do dia 12 e 13 de maio. “Com algumas famílias amigas, esta manhã, desde a zona de Porto de Mós, também eu me pus a caminho, a pé, e foi assim que cheguei a Fátima, mais uma vez. Quis sentir aquilo que sentem todos os peregrinos”, relatou.

Na manhã do dia 13 de maio, o Cardeal Tolentino partilhou: “A Fátima, nós peregrinos, chegamos sempre de mãos vazias. Mas de Fátima levamos, acordado dentro de nós, um sonho. Fátima ensina como se ilumina um mundo que está às escuras. Seja o pequeno mundo do nosso coração, seja o coração do vasto mundo”.

O cardeal e poeta madeirense defendeu a necessidade de um “relançamento espiritual” para o pós-pandemia: “Sem dúvida que é urgente garantir o pão e esse trabalho exigente – fundamentalmente de reconstrução económica – deve unir e mobilizar as nossas sociedades. Mas as nossas sociedades precisam também de um relançamento espiritual. Sem o pão não vivemos, mas não vivemos só de pão”.

“Não basta voltarmos exatamente ao que éramos antes: é preciso que nos tornemos melhores. É preciso um suplemento de alma. É preciso que desconfinemos o nosso coração”, sustentou o arquivista e bibliotecário da Santa Sé.

“Não tenhamos dúvidas: a reconstrução pós-pandemia depende do modo como encararmos a fraternidade”, disse, citando o pensamento do Papa Francisco.

“Obrigado, Senhora, por fazeres deste lugar uma alavanca da nossa humanidade. Um laboratório sem portas nem muros, sempre aberto para a esperança! Em ti, louvamos o Senhor que nos reergue de todas as fraquezas” afirmou.

Devido à pandemia, o Santuário de Fátima esteve limitado à lotação de 7500 peregrinos. Com estas restrições definidas pelas autoridades sanitárias, muitos optaram por acompanhar as celebrações em direto, através dos meios de comunicação social e digital.

Pedras Vivas 16 de maio de 2021 (A4)

Pedras Vivas 16 de maio de 2021 (A3)