Santa Luzia: Paróquia assinalou 51 anos de ordenação do Cónego Pita

Foto: Paróquia de Santa Luzia

A paróquia de Santa Luzia assinalou o 51º aniversário de ordenação sacerdotal do seu pároco, cónego João Duarte Rodrigues Pita de Andrade, no dia 10 de maio, com uma celebração eucarística presidida pelo bispo emérito do Funchal, D. António Carrilho e concelebrada pelo cónego Fiel, vigário geral da Diocese do Funchal, os cónegos Agostinho Carvalho e Francisco Dias e o padre Juan Noite.

A comunidade recordou também as bodas de ouro sacerdotais que, no ano passado, não puderam ser celebradas de forma comunitária.

No final da Eucaristia foi oferecida ao cónego Pita uma imagem de São José a dormir benzida por D. António Carrilho.

Publicamos o texto introdutório da Eucaristia:

Hoje celebramos o quinquagésimo primeiro aniversário de ordenação sacerdotal do nosso querido Reverendíssimo Cónego Pita.
Rendemos a Deus os nossos louvores pelo seu sim.
Que Deus continue derramando nele, e através dele, muitas bênçãos e graças; e o ilumine cada vez mais na sua Vocação Sacerdotal.
E que Nossa Senhora o cubra sempre com o seu manto protetor.
Dizia o Cardeal Martini que “a vocação sacerdotal é uma ferida especial do coração”. Sim; mas é também essa ferida, esse sentir de compaixão e misericórdia no coração do sacerdote, que rasga o véu dos céus, até à misericórdia divina (Quem dera que rasgasses os céus e descesses (Isaias 63, 19)).
O sacerdote carrega-nos no seu coração, nas suas orações e na sua santidade até à misericórdia de Deus; como um pai, porque ser padre é ser “pai” de uma comunidade inteira.
E a nossa comunidade celebra estes 51 anos de vida sacerdotal do nosso querido Reverendíssimo Cónego Pita, pelos seus frutos de vivencia cristã, em cada dos seus paroquianos e nos membros da Igreja de Cristo.
Somos gratos pela sua oração, trabalho, humildade, dedicação, empenho, carinho e lealdade devotados à Santa Mãe Igreja, que de tão tenra idade amou, para glória de Deus.
Hoje celebramos o quinquagésimo primeiro aniversário da sua ordenação sacerdotal, mas queremos imbuir esta celebração com uma modesta solenidade de bodas de ouro, o ano passado adiada; com muita gratidão a Deus por si, o nosso sacerdote e pastor.
A vossa bênção!