São Tiago Menor convida ao diálogo e ao cuidado pelos pobres

Diocese do Funchal celebrou a solenidade do seu padroeiro

No dia 1 de maio, a Diocese do Funchal celebrou o seu padroeiro, assinalando os 500 anos da eleição e do voto a São Tiago Menor. “Há quase 500 anos, o Apóstolo S. Tiago Menor foi escolhido como padroeiro da Cidade e Diocese do Funchal. Num momento de grande aflição, o povo madeirense sentiu a necessidade de olhar para Deus”, disse o bispo do Funchal que presidiu à Eucaristia na Sé. 

Na homilia, D. Nuno Brás partilhou alguns traços inspiradores da figura de São Tiago Menor que podem ser retirados da sua Carta do Novo Testamento, nomeadamente: “homem do diálogo”, “homem sábio”, “apóstolo atento ao pobre” e o “apóstolo da esperança paciente”. 

Em primeiro lugar, S. Tiago Menor é “o homem do diálogo, do encontro, das pontes entre diferentes modos de encarar a realidade e a fé”. Para D. Nuno “o diálogo constitui, ainda hoje, um verdadeiro desafio. Ele tem como condição a valorização do outro, mesmo quando não concorda com a minha visão da realidade”. 

São Tiago também aparece como o homem sábio que realiza obras “repassadas de docilidade”. “A sabedoria que vem do alto é, antes de tudo, pura; depois, pacífica, indulgente, conciliadora, cheia de misericórdia e de bons frutos, isenta de parcialidade e hipocrisia” (Tg 3,13.17).

O bispo do Funchal apontou a atenção de São Tiago para com os pobres: “Tomai atenção a isto, meus amados irmãos: Não escolheu Deus os pobres em bens deste mundo para serem ricos na fé e herdeiros do Reino que prometeu aos que o amam?” 

Finalmente S. Tiago Menor é apresentado como o “Apóstolo da esperança paciente”: “Sede pois pacientes, irmãos, até à vinda do Senhor. Vede como o lavrador espera o precioso fruto”.

A partir destes traços D. Nuno em síntese diz que: “O nosso Padroeiro convida-nos, pois, ao diálogo, à sabedoria que procura olhar toda a realidade com os olhos de Deus, ao cuidado pelos pobres e à esperança que é certeza de que ao Senhor cabe a última palavra sobre cada um de nós e sobre o mundo inteiro”.

Pedras Vivas 09 de maio de 2021 (A4)

Pedras Vivas 09 de maio de 2021 (A3)

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPoliedro
Próximo artigoBeato Carlos da Áustria