Bispo de Setúbal nomeou leiga como chanceler da cúria diocesana

Maria da Graça Tavares Pacheco vai iniciar as novas funções no dia 1 de maio

D.R.

“A fim de garantir a fiel redação, expedição e conservação dos documentos da Cúria diocesana, de velar pela correta tramitação dos processos documentais e pela gestão da Secretaria-geral, bem como das outras atividades que a ela estejam ligadas”, explica D. José Ornelas sobre as funções a desempenhar.

No decreto de nomeação enviado hoje à Agência ECCLESIA, D. José Ornelas informa que o desempenho destas funções tem início este sábado, dia 1 de maio, festa de São José Operário e vai ter a duração de cinco anos.

D. José Ornelas acrescenta que foi “verificada a idoneidade e preparação” de Maria da Graça Tavares Pacheco, de acordo com as condições exigidas pelos cânones 149 §1 e 483 §2 para exercer um ofício eclesiástico, de acordo com o cânone 482 §1”.

Com a revisão do Código de Direito Canónico de 1983, o Chanceler e o Ecónomo deixaram de ser ofícios exclusivos de clérigos.

A Diocese de Setúbal informa que a nova Chanceler da Cúria Diocesana é formada em Teologia e em Direito Canónico, pela Universidade Católica Portuguesa, é a coordenadora da Comissão Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis da diocese, desde 13 de junho de 2020, e colaboradora da Cúria Diocesana desde 2004.

“Que o Senhor guie, com a luz e a sabedoria do seu Espírito, a atuação desta sua serva no desempenho das funções que agora inicia, para que, exercendo-as com competência e caridade, contribua para a comunhão, a edificação e a missão da Igreja”, acrescentou D. José Ornelas.

A nova chanceler da Cúria Diocesana de Setúbal sucede nestas funções ao padre Horácio Noronha, que exerceu este ofício nos últimos cinco anos.

No decreto, o bispo sadino expressa “sentimentos de profunda gratidão pessoal e a de toda a Diocese” ao padre Horácio Noronha, pelo modo “ponderado diligente e fraterno” como exerceu as funções que lhe foram confiadas.

CB