Sonhar os sonhos de Deus

D.R.

A nossa vida cristã é uma vocação. Porque a fé não é qualquer coisa que nasça connosco. É Deus quem toma a iniciativa de nos falar e de nos convidar a viver com Ele, a caminhar com Ele.

Assim, devemos falar de uma vocação cristã que se vai concretizando ao longo da nossa vida, seja como pais e mães de família, seja como sacerdotes, seja como consagrados membros de um instituto religioso. 

Queremos fazer, antes de mais, a vontade de Deus. Porque sabemos que apenas com Deus seremos verdadeiramente felizes.

Nesta III semana da Páscoa, em cada ano somos convidados a rezar pelas vocação consagradas. A rezar por aqueles a quem o Senhor chama a serem padres — quer dizer, a viver e a agir como “pais” de uma comunidade cristã; e a rezar por aqueles a quem o Senhor chama a serem religiosos e religiosas, testemunhas, neste nosso tempo e neste nosso mundo, de que, para além do presente, existe Deus e a vida com Ele.

Pedimos que Deus continue a chamar, porque precisamos de quem se consagre completamente ao serviço de Deus e do seu Povo. Precisamos de quem continue a celebrar a Eucaristia, a perdoar os pecados, a baptizar, a falar em nome de Deus.

Pedimos que muitos sejam capazes de tomar a sério o convite do Senhor: a escutá-lo e a corresponder-lhe, confiantes de que Deus não abandona aqueles que chama.