Diocese do Funchal celebra 500 anos da escolha do padroeiro São Tiago Menor

O bispo do Funchal presidiu à Eucaristia de abertura das comemorações

D. Nuno Brás deu início às comemorações dos 500 anos do voto a São Tiago Menor no passado sábado, dia 10 de abril, com uma solene Eucaristia na Sé do Funchal. 

Na homilia, o bispo do Funchal alertou que as comemorações não devem ser apenas “fogo de vista” ou “um conjunto de iniciativas culturais a recordar o passado”. 

Para D. Nuno, estas celebrações “hão-de antes contribuir para conhecermos melhor a rica personalidade do nosso Padroeiro; hão-de ajudar-nos a olhar para ele com maior devoção e a querer imitá-lo na santidade de vida hão-de ajudar-nos a viver os ensinamentos tão ricos da Carta que, entre os escritos neotestamentários, traz a sua autoria; hão-de levar-nos a revisitar os acontecimentos da nossa história diocesana. Hão-de fazer-nos invocá-lo com fervor, pedindo que nos ajude a passar definitivamente por esta pandemia. Mas, sobretudo, hão-de contribuir para que, também em nós, surja este grito, esta urgência: ´Não podemos não falar!´”.

O prelado recordou também como foi feita a escolha do padroeiro diocesano. “Quando, há quase 500 anos, os madeirenses se confiaram à intercessão de S. Tiago Menor — consagração renovada por diversas vezes ao longo da história — fizeram-no num momento de aflição. Fizeram-no repetindo o gesto com que, logo depois da ressurreição do Senhor, os discípulos de Jerusalém escolheram Matias para o lugar que Judas tinha deixado vazio no grupo dos Doze (Act 1,23-26): depois de rezar, pediram a uma criança (sabemos que se chamava João) que retirasse de um barrete o nome do nosso Padroeiro. A sorte (que aqui não tem o significado de “acaso” mas de disponibilidade para a vontade divina) recaiu em S. Tiago Menor”.

O programa comemorativo vai continuar com uma conferência, que poderá ser acompanhada em direto no facebook da diocese no dia 22 de abril, às 19h30. D. Nuno Brás falará sobre “o contexto da pandemia e o Voto a São Tiago. A relação entre a ciência e a fé”. 

No dia 1 de maio, o programa começa às 9h30, com a saída da imagem de São Tiago Menor da Igreja de Santa Maria Maior para a igreja da Sé, sem procissão. Na Sé será feito o acolhimento da imagem e a oração de Laudes. Pelas 11 horas, o bispo do Funchal presidirá à Eucaristia Solene de São Tiago Menor.

Pedras Vivas 18 de abril de 2021 (A4)

Pedras Vivas 18 de abril de 2021 (A3)