Dia Mundial da Rádio destaca papel educativo e informativo durante a pandemia

Foto: Kim Manresa/Educo NGO

Dados da Unesco revelam que a rádio chega a mais de 75% da população em países em desenvolvimento. A rádio “apresenta-se como uma arena onde todas as vozes podem ser expressas, representadas e ouvidas, por isso o rádio ainda é o meio mais consumido em todo o mundo hoje”.

Em mensagem sobre o dia, a diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, disse que “mais do que nunca, o mundo precisa desse meio humanista universal, vetor de liberdade.”

Para a diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, o mundo, mais do que nunca, “precisa desse meio humanista universal, vetor de liberdade”. Sem o rádio, “o direito à informação e à liberdade de expressão e, com eles, as liberdades fundamentais seriam fragilizadas, assim como a diversidade cultural, já que as rádios comunitárias são as vozes dos que não têm voz”, declara esta responsável.

O Dia Mundial da Rádio foi proclamado pela Organização das Nações para a Educação, Ciência e Cultura, Unesco, em 2011. No ano seguinte, a data foi adotada para celebração internacional pela Assembleia Geral das Nações Unidas.