Sessenta temas das cinquenta novas paróquias 

D.R.

1 – D. David de Sousa, o bispo que assinou o decreto da atualização das paróquias da Diocese do Funchal, era religioso da Ordem dos Frades Menores (Franciscanos).

2 – Eleito Bispo do Funchal, a 25 de setembro de 1957, pelo Papa Pio XII, entrou na diocese a 4 de dezembro desse ano. Exerceu o cargo durante oito anos, até 1965.

3 – D. David de Sousa, que nasceu em Alpendurada, Marco de Canaveses, a 25 de outubro de 1911, faleceu em 5 de fevereiro de 2006, no Seminário Franciscano da Luz, em Lisboa. Está sepultado na Catedral de Évora.

4 – No dia 1 de janeiro de 1961 entraram em funcionamento as 50 novas paróquias constituídas por decreto de D. David de Sousa, então Bispo do Funchal, publicado a 24 de Novembro de 1960.

5 – Dessas, foram extintas seis: Bom Despacho, no Campanário; Consolação, na Ribeira Brava; Santa Catarina, em Santa Cruz; Cruz, no Porto da Cruz; Vera Cruz, no Faial e São Joaquim, em Santana.

6 – No ano de 1960 a população das seis paróquias que foram extintas era a seguinte: Bom Despacho (no Campanário): 2400; Consolação (na Ribeira Brava): 1.100; Cruz (no Porto da Cruz): 1.219; São Joaquim (em Santana): 2.750; Santa Catarina (em Santa Cruz): 2.995; Vera Cruz (no Faial): 1.219.

7 – O decreto da atualização das paróquias constituiu o Arciprestado de Câmara de Lobos, com as paróquias dos Concelhos de Câmara de Lobos e da Ribeira Brava.

8 – Foram mantidas inalteradas 16 das 52 paróquias existentes e desmembradas as outras 36 em 50 novas paróquias, ficando assim a Diocese do Funchal com 102 paróquias, e estabelecendo-se para elas as respetivas sedes, limites e patronos.

9 – As freguesias em que não houve novas paróquias são: Madalena do Mar, Jardim do Mar, Paul do Mar, Prazeres, Estreito da Calheta, Santa Luzia, Sé, São Gonçalo, Quinta Grande, Curral das Freiras, Arco de São Jorge, São Roque do Faial, Caniçal, Água de Pena, Serra de Água e Tabua.

10- Na Diocese do Funchal há 96 paróquias distribuídas por sete arciprestados: Funchal, Câmara de Lobos, Ponta do Sol/Ribeira Brava, Calheta, São Vicente/Porto Moniz, Santana, Santa Cruz/Machico.

11 – O número de paróquias em cada Arciprestado é o seguinte:

Funchal: 26
Câmara de Lobos: 8
Ponta do Sol/Ribeira Brava: 12
Calheta: 13
São Vicente/Porto Moniz: 12
Santana: 7
Santa Cruz/Machico:  18.

12 – Cinco párocos integram congregações religiosas: Pe. Nélio Mendonça e Pe. Alexandre Henriques (Franciscanos); Pe. Isildo Gomes e João Manuel Sousa (Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus) e António Marcelino Ganança (Salesiano).

13 – Dez paróquias mantêm a sua sede em capelas: Bom Sucesso,  Rosário, Loreto, Cristo Rei, Espírito Santo (no Porto Santo), Fajã do Penedo (Boaventura), Amparo (Ponta do Pargo), Lombada (Santa Cruz), Conceição (Ponta do Sol), Cristo Rei (Ponta do Sol).

14 – A freguesia com mais paróquias novas é a de Santo António com quatro: Santo Amaro, Graça, Visitação e Álamos.

15 – Dos primeiros párocos da novas paróquias apenas estão vivos quatro: Ângelo Álvaro de Freitas (Loreto),  Rafael Andrade (São José), Agostinho Rafael Carvalho (Rochão) e Manuel Gama (Nazaré).

16 – Nossa Senhora é a padroeira de vinte e oito das novas paróquias: Eiras, Graça, Visitação, Nazaré, Vitória, Bom Sucesso, Carmo, Garachico, Encarnação, Conceição, Rosário, Feiteiras, Lameiros, Ribeira Seca, Preces, Fátima, Lombada, Carvalhal, Livramento, Romeiros, Amparo, Loreto, Ilha, Achada, Assomada, Bom Caminho, João Ferino, Rochão.

17 – A igreja do Atouguia tem uma relíquia do Papa São João Paulo II.

18 – Na igreja da Assomada há uma relíquia de São Francisco Marto, pastorinho de Fátima.

19 – A primeira pedra da igreja da Ilha foi lançada a 19 de dezembro de 1961, sendo benzida por D. David de Sousa. No dia 7 de junho de 1964 foi benzida a igreja da Ilha em cerimónia também presidida pelo bispo diocesano.

20 – O Arciprestado do Funchal, com treze, é o que tem maior número de novas paróquias constituídas em 1960.

21 – O Arciprestado de Santa Cruz/Machico tem dez novas paróquias.

21- Quatro arciprestados têm cinco novas paróquias (Câmara de Lobos, Calheta, São Vicente/Porto Moniz e Ribeira Brava).

22 – Apenas uma paróquia (Ilha) foi constituída no Arciprestado de Santana.

23 – Santo André Avelino tem muitos devotos na freguesia dos Canhas tendo existido uma capela na zona do Carvalhal a ele dedicada. No entanto quando foi constituía a paróquia do Carvalhal não foi o escolhido para padroeiro mas sim Nossa Senhora de Fátima. A capela foi demolida para ser construída a nova igreja.

24 – Santa Cecília é a padroeira dos músicos. Como em Câmara de Lobos havia e há muitos músicos foi atribuído o nome daquela santa a uma das novas paróquias da freguesia.

25 – A igreja da Achada de Gaula foi dedicada no dia 8 de setembro de 1968, dia litúrgico da Natividade de Nossa Senhora. A cerimónia foi presidida pelo então Bispo do Funchal, D. João Saraiva.

26 – A Igreja da Nazaré foi dedicada no domingo dia 15 de dezembro 2002 por D. Teodoro de Faria.

27 – A bênção da primeira pedra da igreja dos Álamos decorreu no dia 24 de junho de 1961 sendo presidida pelo Cónego Francisco Camacho, Vigário Geral da Diocese do Funchal, tendo sido construída uma cripta que durante muitos anos serviu para os serviços pastorais. Entretanto a nova igreja dos Álamos foi dedicada a 26 de novembro de 2004 por D. Teodoro de Faria.

28 – O projeto da igreja do Carvalhal foi da autoria do Pe. Manuel Juvenal Pita Ferreira. A primeira Eucaristia foi celebrada em 1963. Porém, a dedicação e bênção só se realizaram a 9 de novembro de 2008, integrada no encerramento do Ano Jubilar da Morte de Santo  André Avelino. As cerimónias foram presididas por D. António Carrilho.

29 – No ano de 1964 no Piquinho, Machico, foi benzida a cripta a futura igreja passando ali a ser celebradas as missas. A 23 de julho de 1967 realizou-se a cerimónia da dedicação da igreja do Piquinho. Presidiu à cerimónia D. João Saraiva, então Bispo do Funchal.

30 –  A igreja das Preces, em Machico foi dedicada no dia 5 de setembro de 1965 por D. David de Sousa, numa celebração também marcada pela administração do sacramento da Confirmação. No entanto, às 6 e 40 horas do dia 15 de janeiro de 1978, desabou a placa do teto da nova igreja. Todo o recheio do templo foi destruído. Das imagens só se salvou intata a de Nossa Senhora das Preces. O sacrário também nada sofreu. Assim ficaram reduzidos a pedaços as imagens de Nossa Senhora de Fátima, do Sagrado Coração de Jesus, os bancos, o harmónio e a pedra de mármore do altar.

31 – A construção da atual igreja das Preces, em Machico começou em fevereiro de 1979. Foi dedicada no dia 18 de março de 1984, pelo então bispo do Funchal D. Teodoro de Faria, com a curiosidade de esta ter sido a primeira igreja dedicada por ele como bispo do Funchal.

32 – A dedicação da igreja e do altar da paróquia de Cristo Rei, na freguesia da Ponta do Sol decorreu no dia 23 de novembro de 2019, cinquenta e oito anos após aquela paróquia ter iniciado a sua atividade. A cerimónia foi presidida por D. Nuno Brás, Bispo do Funchal.

33 – Após ter sido constituída a paróquia da Graça na freguesia de Santo António adquiriu os terrenos onde está a atual sede e foi construído um pequeno templo. Ao longo dos anos foram efetuados melhoramentos nesse templo, tendo a igreja sido remodelada. No dia 28 de março de 2004 foi dedicada e sagrada a atual igreja da Graça, em cerimónia presidida por D. Teodoro de Faria, então Bispo da Diocese do Funchal.

34 – No dia 12 de dezembro de 1999 foi dedicada e benzida igreja dos Lameiros na freguesia de São Vicente, presidindo à cerimónia D. Teodoro de Faria.

35 – Logo no início da constituição da paróquia dos Lameiros um casal ofereceu o terreno para a construção da igreja e a comunidade local contribuiu com as suas ofertas e o seu trabalho. Ultrapassando muitas dificuldades conseguiram edificar uma cripta, inaugurada em 4 de abril de 1965 por D. David de Sousa.

36 – A atual igreja paroquial das Feiteiras, na freguesia de São Vicente, foi dedicada e benzida no dia 25 de outubro de 2009. D. António Carrilho, Bispo do Funchal nessa época, presidiu as cerimónias.

37 – No dia 4 de agosto de 2001 realizou- se a cerimónia da dedicação da paróquia das Eiras, na freguesia do Caniço. Foi presidida por D. Teodoro de Faria, então Bispo do Funchal.

38 – A primeira pedra da igreja da Ilha foi lançada a 19 de dezembro de 1961, sendo benzida por D. David de Sousa. No dia 7 de junho de 1964 foi benzida a igreja da Ilha em cerimónia também presidida pelo bispo diocesano.

39 – O lançamento da primeira pedra da igreja do Carmo, situada em Câmara de Lobos realizou-se no dia 29 de julho de 1964. A cerimónia foi presidida por D. David de Sousa. A bênção daquele templo realizou-se a 13 de dezembro de 1969. A dedicação a Nossa Senhora do Carmo, teve lugar a 16 de julho de 1986.

40 – Com a criação da paróquia do Garachico, a 1 de janeiro de 1961 a capela de Nossa Senhora do Bom Sucesso passou a ser a sua sede da paróquia tendo sido demolida no ano de 1963 para dar lugar à construção da atual igreja.

41 – A sede da paróquia da Conceição, situada na freguesia da Ponta do Sol, está na capela do Espírito Santo situada junto ao Solar dos Esmeraldos. Foi fundada por João Esmeraldo, um flamengo ligado ao comércio do açúcar, que se estabeleceu na Madeira cerca do ano de 1484. Em 1720 Cristóvão Esmeraldo de Atouguia, descendente de João Esmeraldo, mandou reedificar e ampliar a capela.

42– Quando foi constituída a paróquia do Rochão, na freguesia da Camacha a comunidade local desejou a construção de uma igreja. Tal desejo começou a ser concretizado com o empenho do Sr. Padre Martinho, juntamente com o povo de dois sítios da freguesia da Camacha: Rochão (de Cima e do Meio) e Ribeiro Serrão (de Cima). Depois de se ter começado as obras, acabaram por parar durante algum tempo, recomeçando no ano de 1985. No dia 17 de agosto de 1995, a atual igreja do Rochão foi benzida por D. Teodoro de Faria. No dia 22 de março de 2005, foi inaugurado o salão paroquial.

43 – A  igreja de Santa Cecília, na freguesia de Câmara de Lobos foi benzida a 11 de setembro de 2011. D. António Carrilho, Bispo do Funchal, presidiu à cerimónia.

44 – Desde 1960, ano da constituição das novas paróquias, até 2021 a Diocese do Funchal teve os seguintes bispos: D. Frei David de Sousa (1957-1965); D. João António da Silva Saraiva (1965-1972);  D. Francisco Santana (1974-1982); D. Teodoro de Faria (1982-2007); D. António Carrilho (2007-2018);  D. Nuno Brás Martins (2018-).

45 – De 1514 até ao presente ano houve trinta e três bispos na Diocese do Funchal.

46 – As sedes das seis paróquias constituídas em 1960 e entretanto extintas foram as seguintes: Bom Despacho (igreja do Campanário), Consolação (Capela da Apresentação, na Ribeira Brava), Cruz (Igreja do Porto da Cruz), Santa Catarina (igreja de Santa Cruz), São Joaquim (igreja de Santana) e Vera Cruz (igreja do Faial).

47 – A paróquia do Caniço tem dois padroeiros: Espírito Santo e Santo Antão. A outra paróquia com dois padroeiras é da Vitória/Santa Rita: Nossa Senhora da Vitória e Santa Rita.

48 – O dia 1 de janeiro de 1961, data do início das novas paróquias da Diocese do Funchal, foi num domingo. A sua letra dominical foi A.

49 – Nestas vinte e três freguesias não houve divisão de paróquias: Achadas da Cruz, Água de Pena, Arco de São Jorge, Caniçal, Curral das Freiras, Estreito da Calheta, Faial, Imaculado Coração de Maria, Jardim do Mar, Madalena do Mar, Paul do Mar, Ponta Delgada, Prazeres, Quinta Grande, Ribeira da Janela, Santa Luzia, São Gonçalo, São Roque do Faial, Sé, Seixal, Serra de Água e Tabua.

50 – A sede da paróquia do Loreto, no Arco da Calheta ficou na capela de Nossa Senhora do Loreto. Foi erguida no século XVI, e é uma das mais antigas daquela freguesia. Com linhas arquitetónicas de estilo manuelino, está classificada como Monumento de Interesse Público. Durante o século vinte teve obras de remodelação.

51 –  A capela de São Pedro, sede da paróquia da Lombada, na freguesia de Santa Cruz foi edificada sob orientação do Padre João Martins, através das contribuições do povo, em 1793. O templo passou por diversas remodelações nos anos 20 do século XX. É um edifício de linhas simples, caraterística das capelas madeirenses do século dezassete e dezoito.

52– No século dezanove José Caldeira mandou erguer a capela de Nossa Senhora do Rosário no sítio da Vargem na freguesia de São Vicente. Ao longo dos anos tem passado por diversas beneficiações e é a sede da paróquia do Rosário.

53– A igreja de São José foi benzida e dedicada em 17 de julho de 1994, sendo as cerimónias presididas por D. Teodoro de Faria. Foi a primeira igreja projetada pelo arquiteto Cunha Paredes que viria a ser o responsável pela construção de diversas igrejas na Diocese do Funchal. A paróquia de São José integra terrenos de três freguesias: São Roque, Santo António e São Pedro.

54 – O lançamento da primeira pedra da igreja do Carmo, situada em Câmara de Lobos realizou-se no dia 29 de julho de 1964. A cerimónia foi presidida por D. David de Sousa. A bênção daquele templo realizou-se a 13 de dezembro de 1969. A dedicação a Nossa Senhora do Carmo, teve lugar a 16 de julho de 1986.

55 – No século dezanove foi erguida a capela de Nossa Senhora do Rosário no sítio da Vargem na freguesia de São Vicente. Ao longo dos anos tem passado por diversas beneficiações e é a sede da paróquia do Rosário.

56 – A sede da paróquia da Fajã do Penedo, na Boaventura, ficou na capela do Imaculado Coração de Maria. O templo foi construído nos terrenos de Maria Margarida dos Anjos Ribeiro tendo as obras começado em 1918. Para a sua construção foram feitos vários peditórios e muitas pessoas trabalharam gratuitamente. A capela foi benzida por D. António Manuel Pereira Ribeiro, a 23 de agosto de 1919. Foi o primeiro templo dedicado ao Imaculado Coração de Maria construído no mundo. Em 1941 a capela foi aumentada tendo-se mantido a parte primitiva, como capela-mor.

57 – Nas 44 paróquias constituídas na Diocese do Funchal em 1960, existem trinta e três capelas, incluindo as que são sede das paróquias.

58- Vinte e quatro paróquias da Madeira e Porto Santo têm o mesmo orago:
Nossa Senhora da Conceição: Machico, Porto Moniz e Conceição
Nossa Senhora do Livramento: Achadas da Cruz, Curral das Freiras e Livramento
Nossa Senhora de Fátima: Carvalhal, Fátima e Lombada
Nossa Senhora do Carmo: Carmo e Rochão
Nossa Senhora do Bom Sucesso: Garachico e Bom Sucesso
Nossa Senhora da Graça; Estreito da Calheta, Estreito de Câmara de Lobos e Achada
Nossa Senhora do Rosário; Jardim do Mar, Ilha e Rosário
Nossa Senhora da Paz: Eiras e Feiteiras
Nossa Senhora da Luz: Gaula e Ponta do Sol
Nossa Senhora da Saúde; Lameiros e João Ferino
Nossa Senhora da Piedade: Canhas e Piedade (Porto Santo)
Nossa Senhora da Encarnação: Ribeira da Janela e Encarnação
Imaculado Coração de Maria: Fajã do Penedo e Imaculado Coração de Maria
Santo António; Santo António, Santo António da Serra e Raposeira
São João Baptista; Fajã da Ovelha, Álamos, Atouguia e São João
São Pedro: São Pedro e Ponta do Pargo
São Roque:  São Roque e São Roque do Faial
São José: Arco de São Jorge, Piquinho e São José
São Brás: Arco da Calheta e Campanário
São Sebastião: Câmara de Lobos e Caniçal
Espírito Santo: Calheta,  Caniço e Espírito Sano (Porto Santo)
Santo Amaro: Paul do Mar e Santo Amaro
Santo Antão: Caniço e Seixal
Santa Maria Madalena; Madalena do Mar e Santa.

59 – No ano de 1960 a paróquia da Diocese do Funchal com menor população era a dos Romeiros, na freguesia do Monte. Tinha 600 pessoas.

60 – A Diocese do Funchal tem 96 paróquias, 49 padres como párocos, 7 padres no ativo, mas sem ser párocos, 11 padres reformados e  6 padres a viver fora da Diocese.