Mostrando a Palavra de Deus

D.R.

Uma vez mais o Papa Francisco nos convida a celebrar o Domingo da Palavra de Deus. 

No meio de tantas palavras e imagens com que somos bombardeados na televisão, nos jornais, na rádio, nas redes sociais, bem precisamos (pelo menos nós, cristãos) de distinguir aquela Palavra que é verdadeira luz para os nossos passos. 

É que corremos o risco de, também nós, nos deixarmos embalar pelas palavras dos homens: cheias de atrativo, fazendo crer que tudo é mais fácil e que tudo é possível através das suas artimanhas, dos seus caminhos que parecem atalhos fáceis mas que não conduzem senão à morte.

A Palavra de Deus, ao contrário, corta, divide, separa o que é de Deus e conduz à vida, daquilo que não é de Deus nem do homem e apenas conduz à morte. E essa separação dói. Porque convida à mudança, à conversão.

Sabemos que a Palavra de Deus é uma Pessoa: Jesus. Ele é a Palavra feita carne, feito homem. Vivo e presente, hoje, no seio da história, na nossa vida. Com Ele nos confrontamos diariamente. Ele mostra o caminho. Aliás: Ele é o caminho. E caminha connosco. Anima-nos. Dá-nos coragem e energia, precisamente quando tudo parece escurecer à nossa volta.

É por isso que o Papa nos convida também a mostrar a Palavra de Deus, recordando a passagem da Carta de S. Paulo aos Filipenses: no meio deste mundo, havemos de viver “mostrando a Palavra de Deus” (Filp 2,16). O mesmo é dizer: a partilhando Jesus com o mundo inteiro.