Igreja do Funchal recebeu a “graça de um novo diácono” (Pedras Vivas 03.01.2021)

O bispo do Funchal presidiu na tarde do domingo, dia 27 de dezembro, na Sé do Funchal, à ordenação do diácono João Gonçalves.

Na homilia, D. Nuno Brás, referiu que “a bondade de Deus concede hoje à nossa Igreja do Funchal, qual divino presente natalício, a graça de um novo diácono”. Significa isto que “o Verbo, a mesma Palavra que se fez carne no Presépio, continua hoje a agir diante dos nossos olhos e do nosso coração, a transformar vidas, a convidar à fé”.

Dirigindo-se ao candidato ao diaconado, o prelado pediu-lhe que “cultive a virtude da fé com especial cuidado”, já que “nada de quanto fizeres no exercício do ministério que agora Deus te confia fará sentido sem a fé”.

“A fé que surge no nosso coração quando obedecemos à Palavra de Deus; a fé que nos convida a partir, a deixar de lado as seguranças humanas para caminharmos livres de outra qualquer amarra que não seja ao próprio Deus e ao seu povo; a fé que nos faz viver a certeza de não peregrinarmos sós no caminho da vida, mas de termos ao nosso lado a Jesus, companheiro do caminho, mestre e salvador; a fé que nos torna fecundos no ministério; a fé que nos permite viver com novos horizontes (os horizontes da vida eterna), em especial os momentos de sofrimento, de dor, de perseguição; a fé que nos permite recuperar a vida quando ela é, de verdade, entregue nas mãos do Senhor da vida; a fé que nos afirma a certeza da vida eterna em Cristo”, disse.

D. Nuno concluiu a sua reflexão fazendo votos ao novo diácono, para que “olhando para a tua vida de fé, quantos te encontrarem possam encontrar também o Senhor Jesus e, fazendo sua a atitude de Abraão, nosso pai na fé, caminhar ao encontro da vida, no seio da família de Deus que é a Santa Igreja”.

Pedras Vivas 03 de janeiro de 2021 (leitura A4)

Pedras Vivas 03 de janeiro de 2021 (impressão A3)