Sacerdote madeirense integra delegação que vai receber símbolos da JMJ

Foto: Duarte Gomes

Uma dezena de jovens de Portugal vai estar no Vaticano, no próximo domingo, dia da Solenidade de Cristo Rei, para receber os símbolos da Jornada Mundial da Juventude: a Cruz Peregrina e o Ícone de Nossa Senhora.

O padre Carlos Almada, nomeado a 27 de julho de 2019, delegado Diocesano junto do Comité Organizador Local das Jornadas Mundiais da Juventude de Lisboa, será o único madeirense a integrar esta delegação. 

É com um sentimento de “muita alegria”, que o sacerdote confessou ao Jornal da Madeira estar a viver este momento tão importante para os jovens portugueses.

A passagem dos símbolos da JMJ do Panamá, que recebeu a edição internacional de 2019, para a capital portuguesa, que recebe a edição no verão de 2023, vai acontecer na Basílica de São Pedro, no final da Missa presidida pelo Papa, às 10 horas (hora local, menos uma em Lisboa), com transmissão online e na RTP.

A comitiva, presidida por D. Manuel Clemente, vai ainda participar, este sábado, num encontro com o cardeal D. José Tolentino Mendonça, na igreja de Santo António dos Portugueses (Roma), ao qual se segue a celebração da Eucaristia, pelo cardeal-patriarca de Lisboa.

Recorde-se que, não fora esta situação da pandemia, a Madeira estaria representada não por um, mas por nove jovens. Com o adiamento da entrega dos símbolos, que deveria ter acontecido no Domingo de Ramos, toda a situação se alterou, não sendo possível à diocese se fazer representar por mais jovens.