D. Nuno desafia crismados a não terem medo de viver com Deus e de se deixar amar por Ele

Foto: Duarte Gomes

As comunidades paroquiais da Camacha, no sábado, e do Monte este domingo, receberam a visita do bispo do Funchal que ali foi ministrar o Sacramento da Confirmação.

Ao todo D. Nuno Brás ministrou o Crisma a um total de 78 jovens e adultos, 62 na Camacha, que tem como pároco Pe. Óscar Andrade e 16 no Monte, cujo pároco é o Pe. Vitor Sousa.

Um momento para o prelado refletir sobre as leituras proclamadas e lembrar que devemos “amar o próximo, como a nós mesmos”, mas “amar o próximo amando primeiro a Deus” e “fazendo de Deus o centro da nossa vida” e não apenas “um apartado”, um “documento de computador”, mas o sistema que permite que esse computador funcione.

Para isso, explicou D. Nuno Brás, é preciso acolher a palavra, acolher Deus, “receber do Espírito Santo esta alegria de viver com Deus”. É este, frisou, o convite que Deus faz aos crismandos. “Receber a palavra no meio de muitas dificuldades, mas com a alegria do Espírito Santo” e ser testemunha e presença de Deus no mundo.

É por isso que, salientou, “viver com Deus é diferente” e vale a pena, disse o prelado, que convidou os jovens a fazer essa experiência, “não apenas um dia, não apenas uma hora, mas sempre”. Viver com Deus e deixar-se amar por Ele sempre.

“Não tenham medo de viver com Deus e deixar que Ele viva a vossa vida”, desafiou o prelado, pedindo aos crismandos que “deixem que nela o Espírito Santo faça ecoar a palavra de Deus, faça ecoar a fé e se torne verdadeiramente o centro da vossa vida, o sistema de viver”.

Nesse dia, concluiu, “não é apenas Deus, é também o próximo que olharemos com olhos diferentes”.