Papa convoca para sexta-feira um Dia mundial de oração e jejum pelo Líbano

O Papa dedicou um longo tempo da Audiência Geral desta quarta-feira ao Líbano, convocando um dia de jejum e oração para a próxima sexta-feira e enviando o cardeal Pietro Parolin ao País dos Cedros naquele dia.

Foto: Vatican Media

A “querida população do Líbano” voltou a merecer a atenção do Papa, desta vez ao final da Audiência Geral desta quarta-feira, 2, a primeira realizada na presença de público desde março.

Francisco dedicou quase que uma “segunda catequese” à situação vivida pelo País dos Cedros. A profunda crise sócio-política-econômica foi agravada pela catastrófica explosão no porto de Beirute no início de agosto.

“Desejo convidar todos a viver um Dia universal de jejum e oração pelo Líbano, na próxima sexta-feira, 4 de setembro”, foi o convite do Pontífice, que acrescentou que pretende enviar seu representante ao país naquele dia para acompanhar a população: “Naquele dia irá o secretário de Estado, em meu nome, e ele irá para expressar minha proximidade e solidariedade”.

“Ofereçamos nossa oração por todo o Líbano e por Beirute – insistiu -. Estamos próximos também com o compromisso concreto da caridade, como em outras ocasiões semelhantes.”

O convite do Santo Padre também é extensivo “aos irmãos e irmãs de outras confissões e tradições religiosas”, para que se unam a esta iniciativa “nas modalidades que considerarem mais oportunas. Mas todos juntos”.