Bangladesh: Arcebispo faleceu aos 70 anos, vitima da Covid-19

Dom Moses Costa com o Papa Francisco

Dom Moses Cosa foi ordenado sacerdote em 1981 e nomeado bispo em 1996. Seus restos mortais descansarão em Chittagong.

Hospitalizado há um mês com Covid-19 no Square Hospital, em Daca, capital de Bangladesh, faleceu nesta segunda-feira, 13, aos 70 anos, Dom Moses M. Costa CSC, arcebispo metropolita de Chattogram.

Após a hospitalização, Dom Costa havia apresentado melhoras em seu quadro de saúde, mas seu físico estava muito debilitado. Nas últimas 48 horas foi transferido para a terapia intensiva, onde teve uma série de derrames e uma hemorragia cerebral, que se mostrou fatal.

A pequena comunidade católica de Bangladesh ficou profundamente entristecida pelo falecimento do arcebispo, que também foi secretário da Conferência Episcopal Católica de Bangladesh (CBCB).

Conforme aprendido pela Agência Fides, o bispo de Mymensigh, Dom Paul Ponen Kubi, que neste dia 13 celebra a Missa fúnebre em Daca, disse aos fiéis, que “o arcebispo Moses Costa era um pastor atento e zeloso. Cuidou de seus fiéis. Sempre esteve unido aos fiéis do povo de Deus em tempos difíceis, quando eram perseguidos. Ele era um líder de profunda espiritualidade”.

“O arcebispo – continuou o prelado – era uma figura eminente da Igreja Católica em Bangladesh e um líder muito apreciado também por não-cristãos. Sua morte provoca dor, luto e tristeza em toda a Igreja Católica de Bangladesh, mas também na sociedade, em várias organizações educacionais e sociais de Bangladesh”.

“O arcebispo Moses tinha uma predileção pelos jovens, observou o Dom Paul. Ele tinha uma atenção pastoral especial pelos jovens, que por sua vez o amavam muito. Ele prestou seu serviço apostólico na Comissão Episcopal para a Juventude e se dedicou inteiramente ao crescimento humano e espiritual dos jovens, acompanhando-os em seu caminho de amadurecimento. Muitos jovens encontraram a luz da vida graças ao seu zeloso cuidado humano, espiritual e pastoral”.

“Era um homem de oração, mas também um bom administrador, um líder perspicaz, um escritor e orador reflexivo, um mestre da cultura. Por meio de seus pensamentos e seu trabalho de promoção humana e cristã, e graças a sua liderança esclarecida, deu uma contribuição excepcional a muitas paróquias e dioceses. Sua morte é uma perda irreparável para a Igreja em Bangladesh. Que o misericordioso Senhor lhe conceda a paz eterna”, disse o bispo de Mymensigh.

Dom Moses Cosa havia sido ordenado sacerdote em 1981 e nomeado bispo em 1996. Seus restos mortais descansarão em Chittagong.

Bangladesh é a quarta nação muçulmana mais populosa do mundo. Cerca de 90% dos 160 milhões de habitantes são muçulmanos e cerca de 8% hinduístas. Os cristãos são cerca de 600.000, 400.000 dos quais são católicos.

(FC-PA / Agência Fides)