Obras na igreja e festas na Fajã da Ovelha

Fotos: Sílvio Mendes e Paróquia da Fajã da Ovelha

Na paróquia da Fajã da Ovelha estão a decorrer obras de restauro e conservação da igreja.

Incidem na zona da capela mor e foram motivadas pelo gosto, a paixão e a sensibilidade pelo património do Pe. Roberto Aguiar, que desde há nove anos é pároco daquela comunidade do Arciprestado da Calheta.

Iniciados em novembro de 2018 os trabalhos, a cargo a empresa “Sentir a Arte”, deveriam de estar concluídos neste verão mas a paragem motivada pela pandemia do Covid-19 fez com que os mesmos estejam previstos concluir-se no início do próximo ano. Tem o apoio de fundos comunitários europeus.

A capelania e a paróquia tiveram a primitiva sede na capela de São Lourenço onde  permaneceram até ao segundo quartel do século XVIII.

Em 27 de Junho de 1705 o alvará da infanta D. Catarina, regente do reino, autorizou a construção de um novo templo e a sua mudança para um local que fosse mais apropriado para esse fim e em harmonia com os desejos manifestados pelo povo. No entanto a edificação da nova igreja só se realizou alguns anos mais tarde no sítio da Fajã da Ovelha.Não se conhece a data da conclusão das obras nem quando se procedeu à bênção da nova igreja.

A paróquia da Fajã da Ovelha é constituída por oito sítios: Eirinhas, Farrobo, Falcões, Fajã da Ovelha, Massapez, São Lourenço, Achada e São João.

Tem uma população de cerca 900 pessoas.

São João Batista é o padroeiro da Fajã da Ovelha e a festa litúrgica será celebrada no dia 24 deste mês com missa às 19 horas.

De salientar que a imagem de São João Batista existe naquela igreja completa cem anos em 2020.

No dia 23 a missa da vigília principiará pelas 19 horas.

No próximo domingo, 21 de Junho, às 11 horas será celebrada missa em louvor do Santíssimo Sacramento.

Apesar de não haver arraial, devido à pandemia as festas na Fajã da Ovelha serão, com certeza, participadas com muita fé e devoção pela população local e visitantes e por emigrantes que nunca se esquecem da sua terra natal.

Fotos: Sílvio Mendes e Paróquia da Fajã da Ovelha