VIII Prémio Internacional Harambee Onlus: “Comunicar África”

D.R.

Por Maria Susana Mexia

A organização “Harambee África Internacional”, ONG com sede em Roma, decidiu realizar em Lisboa, a entrega do 8º Prémio Internacional Harambee Comunicar África, que pretende premiar trabalhos de jornalistas e videoclips de jovens que lancem um novo olhar sobre África.

O Prémio Internacional “Comunicar África” tem como objetivo contribuir para a difusão de uma informação mais real sobre África, de uma imagem que reflita os conflitos, mas também as razões da esperança, a riqueza e a diversidade das culturas e dos povos africanos, o firme compromisso com o desenvolvimento, e simultaneamente as necessidades, que continuam a ser bem reais. Em suma, o objetivo é promover o conhecimento de um continente que é um tesouro para o mundo. Pretende também trazer à luz a grandeza das pequenas histórias quotidianas que este continente esconde, incluindo histórias de integração, de convivência pacífica e de diálogo.

Depois de Nova Iorque, Lagos, Roma, Toulouse, Paris e Madrid, Lisboa acolhe a cerimónia de entrega do Prémio Internacional  Harambee Comunicar África no dia 27 de novembro às 18h na sede da UCCLA. 

 O Harambee África International surgiu em 2002, quando se solicitou às 300 mil pessoas que participaram na cerimónia em que o Papa João Paulo II canonizou o Fundador do Opus Dei, Josemaria Escrivá, que doassem 5€ para financiar projetos de desenvolvimento em África. 

Este santo foi o grande impulsionador da primeira escola inter-racial em África, Strathmore College, hoje Strathmore University, no Quénia. Começando como apoio pontual a propósito de uma canonização, tornou-se depois uma acção regular. Os vários projetos apoiados são muito variados, e não têm de ser projectos de instituições católicas, ou sequer com orientação religiosa. 

O Harambee África International financia projetos em África, feitos por pessoas locais, para ajudar pessoas do continente africano.