Encontro da Família Vicentina contou com presença de D. Nuno Brás

D.R.

No passado domingo, dia 29 de setembro, reuniram no Hospício da Princesa Dona Maria Amélia, no Funchal, os membros de todos os Ramos da Família Vicentina com presença na Madeira, para uma tarde de celebração e ação de graças, recordando o patrono comum, São Vicente de Paulo, cuja memória a Igreja assinalou no dia 27 de setembro.

De acordo com a nota de imprensa que nos foi enviada a assembleia, muito numerosa, “contou com membros da Congregação da Missão (Padre Vicentinos), Filhas da Caridade (Irmãs Vicentinas), Sociedade de São Vicente de Paulo (Conferências Vicentinas), Associação Internacional da Caridade, Associação das Filhas de Maria, Associação da Medalha Milagrosa e Colaboradores da Missão Vicentina, todos movimentos e associações inspirados no carisma de São Vicente de Paulo, declarado em 1885 o patrono de todas as obras de caridade da Igreja Católica.”

A tarde iniciou com a celebração da Eucaristia, presidida por D. Nuno Brás, na Capela do Externato da Fundação Princesa Dona Maria Amélia. Uma Eucaristia muito participada, na qual o prelado, “partindo da parábola do rico e do pobre Lázaro do Evangelho do XXVI domingo, alertou os vicentinos para o facto de sempre ter havido muitos ‘Lázaros’ ao longo da história, no nosso caminho, e que ainda hoje continua a haver. É para estes ‘Lázaros’ que a Família Vicentina tem lançado sempre o olhar e deve continuar a fazê-lo; um olhar de misericórdia e de verdadeira caridade cristã.”

No final deste primeiro encontro do bispo diocesano com todos os Ramos da Família Vicentina presentes na Madeira, D. Nuno Brás “deixou uma palavra de muita esperança para esta Família, agradecendo o contributo que dão à Igreja Diocesana e exortando para continuarem o trabalho apostólico e caritativo junto das periferias, em especial, junto dos mais pobres. Exemplo desse trabalho evangélico foi o desenvolvido neste verão na Paróquia de Gaula pela Juventude Mariana Vicentina – também um Ramo da Família Vicentina (o mais jovem) –, onde foi realizada uma missão jovem com a Comunidade, no final da qual a equipa missionária foi recebida no Paço Episcopal pelo Senhor Bispo.”

De destacar, ainda, que “os alimentos que os vários Ramos ofereceram com alegria e generosidade no ofertório solene da Eucaristia foram destinados, a pedido do Senhor Bispo, às famílias assistidas pelas Conferências Vicentinas. Após a Eucaristia, seguiu-se um convívio entre todos os membros da Família, também no Hospício da Princesa Dona Maria Amélia, um tempo de comunhão e de partilha de experiências vicentinas.”