Encerramento do Ano Missionário: Diocese pede aos fiéis que se façam acompanhar de um terço missionário ou de uma cruz

Foto: Duarte Gomes

Tal como o Jornal da Madeira oportunamente noticiou, na Diocese do Funchal o encerramento do Ano Missionário vai ter lugar no próximo dia 12 de outubro. As cerimónias vão decorrer no Santuário de Nossa Senhora de Fátima, no Cabo Girão. 

Nesse dia, a partir das 20 horas, terá lugar a procissão das velas, seguida da recitação do terço. Segue-se a celebração da Eucaristia, que será presidida pelo bispo do Funchal, D. Nuno Brás.

A Diocese pede a todos aqueles que têm intenção de participar nestas celebrações, que se façam acompanhar de um terço missionário ou de uma cruz. Estas insígnias religiosas poderão ser adquiridas no recinto do santuário.

Em momento próprio da celebração, D. Nuno Brás irá proceder a bênção destes objetos religiosos.

O rosário missionário, a titulo de curiosidade, consta de cinco dezenas de cores diferentes: cada cor representa um continente e chamam a atenção sobre o que queremos rezar. Assim, a dezena verde é pela África, a dezena vermelha pelo continente americano, a branca pela Europa e pelo Papa, a dezena azul pela Oceânia e a amarela pela Ásia. Ao rezar o terço missionário damos à oração mariana um sentido universal e dinâmico e reencontramos, como pretende o Papa, “o sentido missionário da nossa adesão de fé a Jesus Cristo, fé recebida como dom gratuito no Batismo”. 

As cruzes representam o envio, o cumprir de alguma forma a mensagem do Papa para o Dia Mundial das Missões, que se assinala a 20 de outubro, e cujo título é precisamente “Batizados e Enviados: a Igreja de Cristo em Missão no mundo”.