Comunidade paroquial louva Nossa Senhora da Encarnação

D.R.

No dia 1 de Janeiro de 1961 entraram em funcionamento as cinquenta novas paróquias constituídas por decreto de D. David de Sousa, (1911-2006), então Bispo do Funchal, publicado a 24 de novembro de 1960.

Dessas, foram extintas seis: Bom Despacho, no Campanário, Consolação, na Ribeira Brava, Santa Catarina, em Santa Cruz,  Cruz, no Porto da Cruz,  Vera Cruz, no Faial e São Joaquim, em Santana.

Uma das novas paróquias foi constituída na freguesia do Estreito de Câmara de Lobos tendo-lhe sido atribuída como padroeira Nossa Senhora da Encarnação.

A festa litúrgica é assinalada 25 de março mas na paróquia da Encarnação decorre no terceiro domingo de agosto devido a ser tempo de verão propício a arraiais e por ser uma época em que muitos emigrantes madeirenses visitam  a sua terra podendo assim participar na festa.

Este ano será celebrada no domingo 25 de agosto iniciando-se a Eucaristia às 16h30. No final decorrerá a procissão.

No sábado anterior serão celebradas novena e missa com início às 20h30.

As novenas e missas de preparação para a festa de Nossa Senhora da Encarnação vão ser realizadas de 14 a 22 de agosto com o tema «Maria, Senhora e Mãe Missionária».

Iniciam-se às 20 horas no dia 14 de agosto, às 10 horas no dia 15 de agosto, às 19 horas no dia 16 e às 20 horas a 19, 20, 21 e 22 de agosto.

No domingo dia 18 principiarão pelas 9 horas. Serão antecedidas da recitação do terço meia hora antes dos seus inícios.

Em cada dia a reflexão da homilia tem um tema:

14 – Maria Mãe, Modelo e Rainha das Missões. Por intenção de um família daquela paróquia.

15 – Com Maria, cuidar da Família. Pelos emigrantes da paróquia da Encarnação.

16 – Com Maria ser mensageiro de Deus para todos os que procura. Pelas intenções dos elementos da Ordem Franciscana e Legião de Maria.

17 – Com Maria acolher os pobres e excluídos. Pelas intenções das pessoas do sítio da Fajã das Galinhas.

18 – Com Maria testemunhar o Amor de Deus junto os jovens. Pelos paroquianos moradores no sítio do Castelejo.

19 – Com Maria despertar os acomodados e indiferentes. Pelas intenções das pessoas do sítio dos Barreiros.

20 – Com Maria consolar os que sofrem. Pelas intenções dos residentes nos sítios do Covão, Panasqueira e Fajã.

21 – Com Maria perdoar os que ofendem. Pelas pessoas do sítio da Vargem.

22 – Com Maria alentar os sem esperança. Pelos moradores do sítio do Covão.
O Pe. Alexandre Henriques Jorge, pároco da paróquia da Encarnação, presidirá às cerimónias litúrgicas.

A festa do Santíssimo Sacramento naquela paróquia será realizada no domingo 1 de setembro com início às 17h30 seguida de procissão.

Naqueles dois fins de semana haverá muita animação estando em funcionamento bazares com diversos produtos cujas as receitas revertem para as obras da igreja paroquial.