Exposição no La Vie dá a conhecer a ‘Mala da Partilha’

D.R.

Para melhor dar a conhecer a ‘Mala da Partilha’ e os seus objetivos, a Cáritas Diocesana do Funchal e o Secretariado Diocesano das Migrações e Turismo, organizam uma exposição, que irá estar patente no Centro Comercial La Vie, no Funchal, até dia 5 de maio. 

A inauguração oficial da mostra, que se pretende seja também um espaço para apresentação das associações de migrantes ou associações que trabalham com migrantes, na Madeira. será este sábado, pelas 11h00, com a presença de D. Nuno Brás.

Tal como o Jornal da Madeira noticiou, a ‘Mala da Partilha’, chegou à Diocese do Funchal na passada quarta-feira, dia 24 de abril. Chegou pelas mãos de D. Nuno Brás e vai “viajar” até 5 de maio por algumas paróquias dos Arciprestados de Santa Cruz e Machico, da Ribeira Brava e Ponta do Sol e ainda do Funchal. Precisamente para dia 5 de Maio, último dia de permanência da ‘Mala da Partilha’ entre nós, haverá uma  celebração ecuménica, às 19h30 na Sé do Funchal.

Refira-se que a mala, que chegou à nossa diocese com 58 testemunhos de migrantes, encontra-se até este sábado na paróquia de Santa Cruz. Aliás, foi o próprio Cónego Agostinho Carvalho que a foi receber ao aeroporto, das mãos de D. Nuno Brás. Espera-se que durante a permanência na Região aumentem os testemunhos de migrantes. 

Recorde-se que esta ideia da ‘Mala da Partilha’ surgiu no âmbito da campanha internacional “Partilhar a Viagem”, promovida pelo Papa Francisco, e convida os migrantes e refugiados a escrever uma carta com a sua história de vida. No final do projeto, alguns textos vão ser selecionados pela Cáritas Portuguesa para publicação em livro, desde que autorizados pelos autores, e as cartas vão ser entregues à Cáritas Internacional.

Cartaz