Monitores do “Buzicos” recebidos por D. António Carrilho

D.R.

O bispo do Funchal recebeu na tarde desta quinta-feira, dia 19 de julho, no Paço Episcopal, monitores do primeiro Campo de Férias Católico, que vai decorrer na Madeira de 22 e a 27 de julho.

D. António Carrilho aproveitou a oportunidade para agradecer a estes jovens universitários, alguns dos quais oriundos de vários zonas do continente e já com experiência neste tipo de actividades, a sua disponibilidade para participar nesta iniciativa, e sobretudo para “darem testemunho daquilo que cada um vive”. De resto, sublinhou, “as propostas de vida fazem-se assim em diversos momentos da vida, e em diversos níveis, começando com as crianças e adolescentes”.

Tal como o Jornal da Madeira oportunamente noticiou, este campo envolve 17 animadores, um sacerdote, crianças e adolescentes (num total de 36), que vão permanecer juntos durante 6 dias e 5 noites na Aldeia do Pe. Américo, onde o campo vai ter lugar. 

Já com as tendas montadas, as instalações de apoio a postos, nomeadamente cozinha e instalações sanitárias e as actividades preparadas, é tempo de arregaçar as mangas, ultimar pormenores e fazer história. 

Desde início que a fasquia da qualidade desta iniciativa foi colocada em parametros elevados, conforme nos disse Francisco Barcelos, chefe de campo, precisamente por este ser este o primeiro campo do género a ter lugar na ilha. Então, frisa, “se é para ser feito, é para ser bem feito”. E é nisso que estão todos empenhados.

O tema deste primeiro Campo de Férias Católico da Madeira, que recebeu o nome de Buzicos, será «Não Tenha(i)s Medo», associado aos descobrimentos, porque para descobrir não podemos ter medo”, conforme refere o chefe de Campo.

Para além das actividades que serão desenvolvidas ao longo de cada dia, haverá sempre períodos de oração de manhã e à noite. Aliás, “um dos propósitos destes campos, é precisamente colocar a oração no dia a dia das crianças e aliar períodos de diversão com esses períodos de oração”.

De referir que todas as atividades programadas para esta semana vão ter lugar única e exclusivamente na Aldeia do Pe. Américo, também com o propósito de que o grupo permaneça junto e assim se fortaleçam laços de união, capazes de tornar esta semana numa experiência para a vida.