Escutismo: Português João Armando Gonçalves distinguido pelo Comité Mundial

D.R.

Lisboa, 07 mai 2018 (Ecclesia) – O Comité Mundial do Escutismo anunciou, em comunicado, que premiou com a distinção Lobo de Bronze o seu ex-presidente, o português João Armando Gonçalves, pelo “excelente compromisso e serviço” prestado ao movimento.

O Corpo Nacional de Escutas – CNE, escuteiros católicos, divulgou hoje que João Armando Gonçalves foi citado pelo seu “impacto significativo” nos últimos 15 anos “a nível regional e mundial”.

O CNE explica que o ‘Bronze Wolf Award’ é usado ao pescoço numa fita verde com rebordo amarelo reconhece indivíduos que “mostraram um excelente serviço ao Movimento Escutista Mundial” e é o único prémio apresentado pelo Comité Mundial do Escutismo.

João Armando Gonçalves, de 53 anos, engenheiro civil e professor no Instituto Politécnico de Coimbra, que em Portugal recebeu a Ordem do Infante D. Henrique, liderou o referido comité entre 2014 e 2017.

Na mesma ocasião, o organismo distinguiu também Karin Ahlback, da Finlândia, Ian Langford-Brown, da Austrália e Brigitte Therivel, Estados Unidos da América.

Baden-Powell, fundador do escutismo em 1907, foi a primeira pessoa a receber o ‘Bronze Wolf Award’, em 1935.

O CNE foi fundado em 1923, na Arquidiocese de Braga, e o escutismo é o maior movimento organizado de jovens em Portugal, com cerca de 58 mil elementos com idades entre os 06 e os 22 anos, mais 14 mil adultos coordenadores responsáveis.

CB/OC