Bispos manifestam solidariedade à Diocese do Funchal pela tragédia do Largo da Fonte

Cardeal Manuel Clemente, cardeal patriarca de Lisboa © D.R.

O cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, expressou ontem as suas condolências às populações e famílias atingidas pela tragédia no Largo da Fonte, Monte.

Numa mensagem publicada através da sua conta oficial na rede social ‘twitter’, e veiculada pela Ecclesia, D. Manuel Clemente, também presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, pede “oração e solidariedade para os que faleceram, os feridos e as famílias” e faz votos de que “Deus e Nossa Senhora do Monte os guardem no Céu e na terra”.

Também a diocese de Angra (Açores) uniu-se em “comunhão na dor” às comunidades da freguesia do Monte, no Funchal, depois da tragédia de terça-feira que provocou 13 mortos e 49 feridos.Em declarações ao portal “Igreja Açores”, o bispo de Angra, D. João Lavrador, expressa a sua solidariedade às famílias e populações madeirenses afetadas, através de uma mensagem dirigida a D. António Carrilho, bispo do Funchal. “Em meu nome, e em nome da diocese de Angra, expresso a nossa solidariedade para com as famílias das vitimas e oferecemos as nossas orações pelos falecidos”, refere D. João Lavrador.

O prelado açoriano realça que toda a comunidade católica açoriana “rezará pelas vítimas mortais, para que o Senhor na sua eterna misericórdia as receba no seu reino; pelos familiares, para que encontrem Nele o consolo suficiente, nesta hora de dor e de sofrimento, e pelos feridos para que recuperem a saúde e regressem a suas casas”.