Eucaristia marcou tomada de posse dos novos Corpos Gerentes da Fundação Aldeia da Paz

Foto: Duarte Gomes

Foi com uma Eucaristia que se assinalou na quinta-feira, dia 12 de janeiro, a tomada de posse dos novos Corpos Gerentes da Fundação Aldeia da Paz, para o próximo quadriénio (2023-2027).

Na homilia da celebração, D. Nuno Brás disse aos presentes, mas muito especialmente aos 16 jovens que a instituição acolhe, com idades entre os 6 e os 18 anos, que é importante e necessário “escutar Deus para aprendermos a sua linguagem”.

Não há outro modo, vincou o prelado, que disse precisar também ele de fazer este exercício. De resto, disse, referindo-se aos membros da direção, “é este exercício que faz com que homens e mulheres deixem aquilo que estão a fazer, deixem as pantufas e televisão para tomarem conta de uma casa como esta”.

“Este é, pois, o grande convite que a Palavra de Deus hoje nos faz e que eu faço a todos nós que aqui estamos: vamos pedir ao Senhor que nos ajude a escutar e a aprender a sua linguagem.

Apostar cada vez mais na formação

João Carlos Spínola, que foi reconduzido no cargo de presidente da direção, disse ao Jornal da Madeira que os principais objetivos para os próximos quatro anos passam por “manter o trabalho que já vem de trás e continuar a apostar cada vez mais na formação dos jovens, dotando a equipa técnica de todos os meios necessários para que isso aconteça”.

De resto, uma das principais dificuldades da instituição é conseguir incutir nos jovens a vontade de aprender. Daí que a equipa técnica tenha de “encontrar os melhores caminhos para os cativar e para lhes fazer ver que o conhecimento vai ser importante para eles no futuro”.

Quando isso acontece, ou seja, “quando se consegue que um jovem que passou pela casa continue os seus estudos, comece a trabalhar, organize a sua vida, vemos que cumprimos a nossa missão”. Alguns há que “até voltam para agradecer e para dar testemunho de que de facto a vida pode ser diferente se houver esforço”. Isso é, diz João Carlos Spínola o melhor que a instituição pode receber em troca do seu trabalho.

Os novos Corpos Gerente da Fundação Aldeia da Paz estão assim compostos:

Direção

Presidente: João Carlos de Vasconcelos Spínola

Vice-presidente: João Alberto Marques dos Santos Gomes

Tesoureira: Elisabete Paula de Freitas Rodrigues

Secretário: Miguel Jorge de Azevedo Mendes

Vogal: Jorge Remígio Ferreira Vieira

 

Assistente: Pe. Alberto Vicente

Conselho Fiscal:

Presidente: Nuno Frederico Rivera Ferreira

1º Vogal: José Manuel Mendonça de Gouveia

2º Vogal: Ruben Dinarte Castro Gonçalves