Bispo do nomeia administradores paroquiais para o Piquinho e Preces 

Numa nota acabada de enviar às redações, a Diocese do Funchal informa que o bispo do Funchal, no âmbito das leis canónica e civil portuguesa, nomeou administrador paroquial da Paróquia do Piquinho (S. José) o Pe. José Patrício Pestana de Sousa, que mantém todos os anteriores ofícios para que estava nomeado e para administrador paroquial da Paróquia das Preces (Nossa Senhora das Preces), o Pe. Élio de Freitas Gomes, mantendo todos os anteriores ofícios para que estava nomeado.

Refira-se que a morte do padre António Ramos Teixeira da Silva, no passado dia 25 de dezembro, tal como refere o comunicado, “deixou vago o cuidado pastoral das Paróquias de Piquinho (S. José) e Preces (Nossa Senhora das Preces) do Arciprestado de Santa Cruz-Machico”.

Assim, “mostra-se, por isso, necessária a nomeação de um administrador paroquial para as mesmas, que garanta o seu normal funcionamento, até que seja possível a nomeação do respetivo pároco”.

Leia na íntegra o Decreto de nomeação: 

Decreto 

D. NUNO BRÁS DA SILVA MARTINS, por graça de Deus e da Santa Sé Apostólica, Bispo do Funchal.

Aos que esta nossa carta virem, saúde, paz e bênção. 

A morte do Reverendo Padre António Ramos Teixeira da Silva no passado dia 25 de dezembro, solenidade do Natal do Senhor, deixou vago o cuidado pastoral das Paróquias de Piquinho (S. José) e Preces (Nossa Senhora das Preces) do Arciprestado de Santa Cruz-Machico. Mostra-se, por isso, necessária a nomeação de um Administrador Paroquial para as mesmas, que garanta o seu normal funcionamento, até que seja possível a nomeação do respetivo Pároco. Assim, 

HEI POR BEM

nomear, no âmbito das leis canónica e civil portuguesa, Administrador Paroquial da Paróquia do Piquinho (S. José) o Reverendo Padre José Patrício Pestana de Sousa, mantendo todos os anteriores ofícios para que estava nomeado; 

nomear, no âmbito das leis canónica e civil portuguesa, Administrador Paroquial da Paróquia das Preces (Nossa Senhora das Preces), o Reverendo Padre Élio de Freitas Gomes, mantendo todos os anteriores ofícios para que estava nomeado. 

Funchal, 6 de janeiro de 2023 

+ Nuno, Bispo do Funchal