Família: Vaticano divulgou vídeo sobre o “amor fecundo”

Papa afirma que "o amor conjugal não termina" no casal, mas "gera uma família"

Foto: Vatican Media

“Na família gera-se e acolhe-se a vida, cada filho que chega é um dom de Deus. Toda a criança deve ser acolhida porque é filho, em qualquer caso e qualquer circunstância: Um filho é um filho”, disse no vídeo divulgado pelo Dicastério Leigos, Família e Vida (Santa Sé).

‘Amor fecundo: a dimensão gratuita do amor’ é o tema do sexto vídeo do ano especial ‘Família Amoris Laetitia’, iniciado a 19 de março, onde o Papa e famílias de todo o mundo refletem e partilham a vida à luz da exortação apostólica.

Para o vídeo divulgado hoje foi escolhido o casal italiano Enrico e Francesca de Veneza, estão casados há 28 anos e têm sete filhos, pertencem ao Caminho Neocatecumenal e estão em missão em Bridgport, nos EUA.

“O amor pela vida cresceu dentro de nós desde que éramos crianças, vindos de duas famílias numerosas”, começou por assinalar Enrico.

Francesca explica que os médicos diziam que era “estéril”, “após dois abortos espontâneos e duas cirurgias uterinas”, nos primeiros anos de matrimónio.

“Sete anos de sofrimento durante os quais sentimos o apoio da Igreja, da nossa comunidade Neocatecumenal, dos nossos catequistas. Sentimos que Deus chamava-nos a sermos fecundos para nos abrirmos à vida, ao seu plano para nós e adotamos na Rússia o nosso primeiro filho Emanuel”, desenvolveu.

O Papa realça que a adoção “é uma escolha cristã” e destaca que “adotar é dar uma família a quem não a tem”, é o “ato de amor” através do qual um homem e uma mulher “se tornam mediadores do amor de Deus”.

Francesca lembra que engravidou, alguns meses depois da adoção, e “nasce Giosué, depois Miriam, Benedetta, Israel, Simon Pietro e Natanaele”.

“O amor dos pais é instrumento do amor de Deus, que espera com eles o nascimento de cada filho, o aceita e o acolhe assim como ele é. Toda a mulher que espera um filho, eu digo: ‘Você é um instrumento maravilhoso de Deus para trazer ao mundo uma nova vida’”, desenvolveu Francisco.

O sexto vídeo, de 10 dedicados à ‘Amoris Laetitia’, centrou-se no capítulo cinco da exortação apostólica ‘o amor que se torna fecundo’

Cada vídeo é acompanhado por um subsídio para ser utilizado de maneira flexível tanto pelas famílias quanto pelas diversas realidades eclesiais (dioceses, paróquias, comunidades).

Este recurso pastoral é uma iniciativa do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, em colaboração com o Dicastério para a Comunicação, para o Ano “Família Amoris Laetitia”.

A ‘Amoris Laetitia’ (A Alegria do Evangelho), exortação apostólica sobre a família, tem nove capítulos e mais de 300 pontos, foi publicada em 2016, após duas assembleias do Sínodo dos Bispos (2014 e 2015).

CB