Dia de S. Francisco Marto: D. Nuno envia mensagem de esperança aos acólitos da diocese

Dia do Acólito, 2019 | Foto: Duarte Gomes

Os acólitos da Diocese do Funchal deveriam assinalar hoje, dia 21 de fevereiro, o dia do seu padroeiro, São Francisco Marto, com uma celebração na Igreja de Nossa Senhora do Monte.  

No entanto a pandemia, e as restrições que tiveram de ser implementadas para evitar a sua propagação, impedem ajuntamentos e levaram o Serviço Diocesano a adiar para 2022, qualquer celebração. 

Ainda assim, o bispo do Funchal não quis deixar passar a data em branco e enviou uma mensagem aos acólitos das diferentes paróquias como “sinal de esperança” e de “proximidade”. 

Esta é a mensagem de D. Nuno Brás: 

Caros amigos acólitos da Diocese do Funchal, uma vez mais a pandemia não nos permite celebrar S. Francisco Marto como gostaríamos. Não quero, no entanto, deixar de vos enviar este sinal de presença e proximidade, incentivando os grupos de acólitos a continuar no serviço do altar.  

Servir o altar; ajudar os cristãos a viver melhor a celebração da Eucaristia; ajudar-nos uns aos outros no caminho da fé: essa é a nossa tarefa.  

Os pastorinhos de Fátima gostavam de estar, de adorar, de rezar ao “Jesus escondido” — a expressão por eles usada para falar da Eucaristia. Creio que, como eles, também será bom para nós aprender a estar com Jesus presente na Eucaristia, e a viver dele e com Ele.  

Saúda-vos a todos o  

† Nuno, Bispo do Funchal