Opinião: Papa convoca o “Ano de São José”

D.R.

O Papa convocou um Ano dedicado a São José, entre 8 de Dezembro de 2020 e 8 de Dezembro de 2021, para assinalar o 150.º aniversário da sua declaração como padroeiro da Igreja Católica, feita pelo Beato Pio IX, a 8 de Dezembro de 1870, com o decreto Quemadmodum Deus.

Francisco publicou a Carta Apostólica ‘Patris Corde’ (com coração de pai), destacando que “depois de Maria, a Mãe de Deus, nenhum Santo ocupou um lugar tão especial no magistério pontifício como José, seu esposo”.

O Papa, cuja devoção a São José é bem conhecida de todos, destaca a sua capacidade de acolhimento e de obediência, com o seu fiat, protegeu Maria e Jesus, fez a vontade do Deus e cooperou no grande mistério da Redenção. 

Através de São José, é como se Deus nos repetisse: “Não tenhais medo!”, porque “a fé dá significado a todos os acontecimentos da vida, sejam eles felizes ou tristes”. 

Francisco tem o hábito de rezar todos os dias, uma oração ao Esposo de Maria tirada dum livro francês de devoções, do século XIX, da Congregação das Religiosas de Jesus e Maria. 

“Glorioso Patriarca São José, cujo poder consegue tornar possíveis as coisas impossíveis, vinde em minha ajuda nestes momentos de angústia e dificuldade. Tomai sob a vossa proteção as situações tão graves e difíceis que Vos confio, para que obtenham uma solução feliz. Meu amado Pai, toda a minha confiança está colocada em Vós. Que não se diga que eu Vos invoquei em vão, e dado que tudo podeis junto de Jesus e Maria, mostrai-me que a vossa bondade é tão grande como o vosso poder. Amém”.

É com enorme devoção, confiança e tranquila certeza, de que podemos encontrar em São José um intercessor, um amparo e um guia nos momentos de dificuldade, que Lhe suplicamos: rogai por todos nós, protegei-nos e defendei-nos de todos os perigos, conduzi-nos por caminhos seguros, e alcançaremos a Paz na família, na sociedade, no país e no mundo inteiro.