9º dia do novenário – Tema a gratidão

D.R.

Por Conceição Freitas

Jesus revela-se “Deus salva”

A reflexão de hoje foi feita pelo nosso Assistente espiritual, Sr. Padre Pedro que, depois de agradecer ao Senhor esta nossa caminhada de nove dias, falou da vivacidade, da eficácia e da acutilância da palavra de Deus, referida na carta aos Hebreus, uma espada de dois gumes mas muito mais bem afiada.

“Na verdade, a palavra de Deus é viva eficaz e mais afiada que uma espada de dois gumes; penetra até à divisão da alma e do corpo… e discerne os sentimentos e intenções do coração” (Heb 4, 12).

“Os dois gumes: um da Justiça e outro da Misericórdia de Deus transformam a palavra de Deus na “Bússola” ou “GPS” para as nossas vidas, acrescentou. Porém, deu preferência à misericórdia de Deus e deu o seu próprio testemunho: um dia, tomando o conselho do seu Guia espiritual, foi à capela do Seminário e diante do Sacrário, orou e ao pedir orientação, abriu a Bíblia e “No Mundo tereis tribulações; mas, tende confiança: Eu já venci o mundo!”. (Jo 16,33).

Eis os dois gumes afiados: a tribulação e a confiança na Misericórdia de Deus”.

– E, como Levi, filho de Alfeu, levantou-se e seguiu Jesus, pensei eu.

Levi deixou o emprego, quer dizer tudo, deixou as suas seguranças para seguir uma pessoa que andava com pecadores e cobradores de impostos (considerados ladrões)?

A resposta de Jesus explica aquele “salto” de Levi “Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores”. Levi considerou-se um daqueles a quem Jesus vinha chamar.

A Madre Virgínia, apesar da demora da sua beatificação, deixou o testemunho daqueles que incondicionalmente seguem Jesus para serem salvos.

Madre Virgínia, intercedei junto do doce Coração de Maria que rogue ao Sagrado Coração de Jesus por nós, pobres pecadores.