7º dia do novenário – Jesus, rosto de Deus misericordioso

Jesus cura um leproso | Mosaico, Catedral da Assunção, Monreale, Sicília, séc. XII-XIII.

Por Conceição Freitas

Um leproso de joelhos diante de Jesus suplicou-lhe:

– “Se quiseres, podes purificar-me”.

Jesus compadecido, estendeu a mão e tocou-o e disse:

– Quero, fica purificado” (Mc 1, 40 e 42)

Esta cena só por si revela a essência de Jesus. Ali, à vista desarmada estão dois homens. Um com uma doença incurável que o exclui da sociedade e de quem todos fogem. Outro, que o acolhe, purifica e dá-lhe a possibilidade de inserção social.

Fez-me lembrar a nossa condição de pecadores, que durante a celebração da missa dizemos:

– Senhor, eu não sou digno(a) que entreis na minha morada, mas dizei uma só palavra e serei curado(a).

Que palavra será essa? Interrogo-me tantas vezes.

A resposta encontrei no Evangelho de hoje: “Hoje, se escutardes a Sua voz, não endureçais os vossos corações…” (Heb 3,7 e 8) (Sl 95,7 e 8) e fiquei a refletir no que o Celebrante disse acerca da palavra “Hoje”.

Madre Virgínia, ajudai-nos, a escutar a Voz de Deus, através da “voz” que sois para este nosso Hoje.