Dia da Família Vicentina destaca serviço à caridade

Foto: Silvio Mendes

No calendário litúrgico da Igreja, o dia 27 de setembro é reservado à evocação da figura de São Vicente de Paulo, uma personalidade que se destacou no século XVII pelo serviço aos mais pobres, cativando, desde então, milhões de pessoas para este ideal de serviço.

O dia da Família Vicentina que coincide com o dia litúrgico de São Vicente de Paulo destaca o trabalho das congregações, organismos, movimentos, associações, grupos e pessoas que, de forma direta ou indireta, prolongam no tempo o carisma vicentino, sejam eles fundados por São Vicente de Paulo ou encontrem nele a fonte da sua inspiração e dedicação ao serviço dos pobres.

É constituída pelos Padres Vicentinos (Congregação da Missão), Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, Conferências de São Vicente de Paulo, Associação das Filhas da Caridade e Juventude Mariana Vicentina.

Na Madeira a Sociedade de São Vicente de Paulo integra trinta e nove Conferências Vicentinas.

Fundada em Paris, em 1833, pelo advogado francês António Ozanam, sob a invocação do Patrono da Caridade, São Vicente de Paulo é uma organização católica de leigos que privilegia a visita domiciliária acompanhando dezenas de milhares de pessoas em situação de doença, marginalidade, com carências económicas ou vítimas de solidão, nomeadamente, crianças com problemas, toxicodependentes e suas famílias, prostitutas, reclusos e suas famílias, desempregados, idosos e membros de minorias étnicas.

Também dirige e mantém lares e centros de dia, infantários e colónias de férias. A Sociedade de São Vicente de Paulo em Portugal tem cerca de 12.000 membros distribuídos por mil Conferências. Estas Conferências encontram-se associadas por 22 Conselhos Centrais. Em cada uma das dioceses de Portugal Continental, Madeira e Açores está implantado um Conselho Central.

Neste ano o dia de São Vicente de Paulo será assinalado em cada paróquia com a celebração da Eucaristia, não havendo o encontro que decorria no Hospício D. Amélia.