Bispo benzeu Centro de Saúde da Calheta desejando que aquela seja “uma casa de vida” 

D.R.

O bispo do Funchal procedeu na manhã desta quarta-feira, dia 16 de setembro, à bênção do requalificado Centro de Saúde da Calheta. Trata-se de um investimento de 3,4 milhoes de euros, comparticipados pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional em 85%, e em 15% pela Santa Casa da Misericórdia da Calheta, proprietária da infra-estrutura.

Na oportunidade D. Nuno Brás lembrou que as Misericórdias são “uma iniciativa de cristãos, e de uma forma muito particular uma iniciativa de leigos, que se deixaram interpelar por aquilo que eram as dificuldades da população e que uniram esforços para, em conjunto, responder  por um lado às necessidades da população, e por outro crescerem e viverem de uma forma mais intensa como leigos cristãos, na prática das Obras de Misericórdia”.

Com uma história de quase cinco séculos, “com altos e baixos como tudo quanto é humano”, as Misericórdias continuam ainda hoje a marcar a vida de tanta gente e a história da Igreja, disse ainda o bispo diocesano.

Depois de dar os parabéns à Santa Casa da Misericórdia da Calheta pela obra, D. Nuno Brás  agradeceu “todas as ajudas” que a mesma recebeu, sublinhando ainda que o requalificado Centro de Saúde da Calheta é uma mais-valia para a vida das populações da zona e arredores.

D. Nuno Brás terminou  deixando uma palavra “a todos quantos trabalham nesta casa”, que se espera seja um “local abençoado” e “essencialmente uma casa de vida onde todos aqueles que necessitam possam encontrar apoio e alívio para o seu sofrimento”.