Fátima: Irmã Lúcia, vida marcada pela profecia e pelo silêncio

Vice-postuladora da Causa de Canonização da Irmã Lúcia, Irmã Angela Coelho, destacou percurso espiritual, testemunho e atualidade da mensagem da vidente da Cova da Iria.

Irmã Ângela Coelho, vice-postuladora Causa Canonização de Irmã Lúcia

“Lúcia de Jesus, uma vida plena de Luz” – foi o tema da conferência no “III Encontro na Basílica”, neste ano pastoral, que teve lugar em Fátima no passado dia 26 de julho.

Uma reflexão a partir da figura do profeta Ezequiel apresentada pela Irmã Ângela Coelho, vice-postuladora da Causa de Canonização da irmã Lúcia.

A conferencista aprofundou o carisma de Lúcia explicitando a sua missão, e abordou o “aparente paradoxo” que ao longo da sua vida a Irmã Lúcia desenvolveu:  saber-se profeta da mensagem que a Mãe de jesus lhe confiou, e sentir-se vocacionada para a vida contemplativa no Carmelo.

A Irmã Ângela Coelho disse que há em Lúcia um desejo de recolhimento e de contemplação, e reforçou a convicção de que é a partir do silêncio do Carmelo que a sua palavra aparece como inspiradora e desafiadora para os cristãos dos dias de hoje.

“A nossa época, marcada pela pandemia e pelos limites impostos por este minúsculo vírus, assiste à queda de paradigmas de convivência social, da vivência e celebração da fé, de modelos económicos que sustentaram a nossa civilização até ao momento”, sublinhou a religiosa da Aliança de Santa Maria.

A Irmã Ângela Coelho, médica e vice-postuladora da Causa de Canonização da Irmã Lucia disse que sobressai na vidente da Cova da Iria “outro traço luminoso” que “é a oferta da sua vida, pela Igreja”.

Depois de ter sido reagendada, passando de junho para julho, na sequência da pandemia provocada pela Covid-19, esta conferência insere-se no âmbito de uma proposta que o Santuário começou a desenvolver no quadro das comemorações do centenário das Aparições.

Num total de cinco palestras por ano, estes encontros têm o objetivo de apresentar Fátima como um lugar que convida ao chamamento a uma vida em Deus.

O processo de canonização da Irmã Lúcia encontra-se em Roma para apreciação da Congregação para as Causas dos Santos, depois de ter sido concluída a fase diocesana.

Domingos Pinto-Lisboa