Avós: Uma mais-valia na Família

D.R.

Dia dos avós- 26 de Julho 

Celebrar o Dia dos Avós significa reforçar a experiência de vida, reconhecer o valor da sabedoria adquirida, não apenas nos livros ou nas escolas, mas no convívio com toda a família, geração após geração.

O dia é celebrado desde 2003 e a data foi escolhida por que é também o dia de Santa Ana e de S. Joaquim, pais da Virgem Maria, avós de Jesus Cristo e padroeiros de todos os avós. 

Em Portugal, a instituição do Dia Nacional dos Avós no Parlamento teve em conta o “reconhecimento do papel fundamental dos avós ao nível mais restrito da família e também no espaço mais alargado da sociedade em geral”.

O nascimento de um filho transforma o dia-a-dia de um lar. Aos compromissos e responsabilidades já existentes, acrescem outras: criar, educar e acompanhar o desenvolvimento do novo filho o que, em muitos casos, se torna complicado, devido aos horários laborais e a outras responsabilidades. 

A presença dos avós torna-se imprescindível, pois ajudam, colaboram, dão tranquilidade aos filhos e aos netos, assegurando o equilíbrio necessário no fluir dos dias, aos afectos, à educação, às normas e aos valores.

A vivência intergeracional é sempre muito enriquecedora para todos e, em geral, os avós sentem muito prazer e alegria por poderem estar com seus netos, sentindo-se úteis, rejuvenescendo e actualizando-se, pois em contacto com as crianças e os jovens todos aprendemos muito. 

Não interessa se os avós são conservadores ou modernos, novos ou velhos, ricos ou pobres, letrados ou analfabetos, o importante é que eles estão sempre dispostos a cuidar dos seus netos com muito amor, carinho e generosidade, transmitindo-lhes a experiência de vida, o valor da continuidade das referências e tradições familiares e o calor dos afectos.