Novo provincial dos Jesuítas apontou prioridades para os próximos anos

Foto: Agência Ecclesia/HM

“Levar Deus até aos outros através da espiritualidade inaciana e mais concretamente através dos Exercícios Espirituais”, “caminhar junto aos pobres”, “acompanhar a juventude” e colaborar no cuidado da casa comum” são as quatro “preferências apostólicas” da Companhia de Jesus em Portugal.

Ao falar das prioridades para os próximos anos na homilia da Missa da tomada de posse, no Colégio de São João de Brito, em Lisboa, o padre Miguel Almeida lembrou que “caminhar junto aos pobres é difícil”.

“Caminhar sozinho é mau! Geralmente perdemo-nos”, afirmou o padre Miguel Almeida, acrescentando não basta descarregar a consciência ao dar uma moeda a quem pede, mas interessa “ter um amigo pobre”.

Para o novo provincial dos jesuítas em Portugal, a opção pelo acompanhamento da juventude não tem por objetivo “ser uma Igreja jovem”, antes resulta da certeza de que a juventude é uma “altura da vida em que se tomam opções para a vida toda” e, por isso, é uma “obrigação” da Companhia de Jesus fazer com que os jovens sejam “bem acompanhados”.

Sobre o cuidado da casa comum, o padre Miguel Almeida referiu que fixar-se só na reciclagem do que sobra é “uma caricatura”, porque o que “falta mudar é a mentalidade”.

“O que temos de reciclar é a nossa mentalidade, o nosso estilo de vida. Contribuir para isso seria uma grande graça que poderíamos acolher da parte de Deus, amando a criação, e levar aos outros”, afirmou.