Só Deus nos pode salvar

D.R.

Já sabemos como é a Comunicação Social: procura dar a notícia da primeira novidade, e sucessivamente daquela outra que lhe vem a seguir, sem se preocupar se são ou não contraditórias.

Assistimos a isso desde sempre, mas particularmente nestes meses em que vivemos confinados e presos aos noticiários da televisão. Umas vezes as máscaras eram dispensáveis, depois eram importantes e, finalmente, essenciais. Umas vezes, o vírus desaparecia das superfícies pouco tempo depois de um contacto, outras vezes permanecia muitas horas.  Umas vezes a vacina iria demorar muitos meses a aparecer, outras vezes já estava quase pronta a ser distribuída e chegámos até a saber que o vírus poderia desaparecer sem necessidade de vacina… Umas vezes ficávamos entusiasmados julgando que tudo iria ficar bem, outras vezes profundamente desanimados porque o nosso mundo parecia desabar. Enfim, todo um conjunto de teorias, todas elas fundamentadas em estudos científicos, e sempre propagadas pela comunicação social.

Mas se já estávamos habituados a este modo de ser dos media e da sua informação, não estávamos, de todo, habituados ao vacilar da ciência. Pelo contrário: quando alguém dizia que um conhecimento era “científico”, isso parecia uma verdade inabalável e segura, sobre a qual poderíamos basear toda a nossa vida.

Esta pandemia tem muitas coisas más. Mas trouxe algumas coisas boas. E uma delas foi, certamente, o termos, por fim, deixado de acreditar na ciência como uma realidade salvadora e inabalável.

Claro que a ciência é algo de bom. Claro que o ser humano tem também esta missão de ir descobrindo as leis ainda desconhecidas, procurando melhorar as suas condições de vida. Mas o facto é que a ciência se mostrou um conjunto de conhecimentos importantes (mesmo essenciais) mas incapazes de nos salvar.

Não é a ciência que nos garante a vida. A vida é um milagre de Deus, que só podemos receber, agradecidos. No meio da vida de cada um e de todos, há muita coisa em que a ciência pode ajudar. Mas só Deus nos pode salvar.