A linguagem da Criação, como lugar de Deus e projeto a cuidar (2)

D.R.

Por Carlos Araújo, scj

Ao longo dos seus seis capítulos, Sua Santidade, Papa Francisco, faz da problemática ecológica, uma ampla e abrangente reflexão. Assim, o objetivo do Papa é «tornar dolorosa consciência, ousar transformar em sofrimento pessoal aquilo que acontece no mundo e, assim, reconhecer a contribuição que cada um lhe pode dar» (LS, 19). Portanto, o Papa Francisco com esta carta encíclica, Laudato Si`2, pretende alcançar, «não só o público católico, mas a todos os cristãos da terra para que tomem consciência da exploração desmedida e predatória do ser humano em relação ao planeta», isto é, cada pessoa que habita este planeta. Neste sentido, «à luz das Escrituras e do pensamento cristão, encontrem novas saídas para a solução dos problemas». Deste modo, o Papa Francisco com esta Carta Encíclica Laudato Si`aborda três tópicos diversos: 1) Um olhar sobre a nossa casa comum; 2) Pensar a Criação à luz dos princípios da fé cristã; 3) Ação: por uma ecologia integral. Na verdade, «a Encíclica papal sobre o ambiente é mais um avanço significativo na perspetiva global do Papa Francisco».