Covid-19: Pároco de Aveiro dedica-se ao «ministério do telefone» para quebrar isolamento dos mais idosos

“Foi simples perceber que com a minha redução do tempo de serviço, daquilo que é próprio do ministério de sacerdote e neste tempo de Quaresma, tinha de sentir que continuava ao serviço das pessoas, pensei no “ministério do telefone” e pedi a lista de contactos dos doentes que são visitados na paróquia e assim comecei a ligar”, conta o sacerdote à Agência ECCLESIA.

Atualmente são mais de 30 contactos que o padre João Alves tem na lista e a quem telefona regularmente – incluindo alguns idosos “mais sós ou isolados”.

“Algumas pessoas atendem o telefone apreensivas por viver este tempo com insegurança; outras não saem de casa habitualmente, mas preocupam-se com a notícias e estão assustadas; tive também pessoas que se emocionam pelo contacto e proximidade e manifestam depois a sua alegria no contacto telefónico”.

A missão do pároco da Vera-Cruz, paróquia do centro da cidade de Aveiro, é questionar se precisam de alguma coisa, “se têm tudo em casa”, promete “oração e uma nova chamada telefónica”.

“É uma forma diferente de estar e de dar consciência a estas pessoas que a Igreja tem este contacto de proximidade e que elas fazem parte das preocupações da comunidade”, explica.

Com esta preocupação o padre João Alves integrou a paróquia na iniciativa “vizinhos de Aveiro”, uma plataforma de cidadania ativa e que disponibiliza acompanhamento dos moradores em situação de maior vulnerabilidade, “através de jovens da comunidade paroquial”.

Neste tempo de isolamento social, devido à pandemia Covid-19, o padre João Alves deparou-se com situações novas de celebração que nuna imaginou.

“Tive dois funerais, difíceis de celebrar pela frieza e contexto do momento, sem ninguém, as pessoas da família queriam Missa de 7.º dia, como não pode ser, celebrarei sozinho por essa intenção”, confessa, de voz embargada.

Ainda na primeira Eucaristia que teve de celebrar sozinho, com a “Igreja vazia”, o pensamento foi de futuro.

“Tratamos de transmitir a missa online e confesso que foi com alguma comoção que celebrei com a Igreja completamente vazia e desde o início aquilo que me vinha à mente era o horizonte futuro de ver a Igreja cheia outra vez e pensar quais vão ser as minhas primeiras palavras nesse dia”, contou.

A paróquia da Vera-Cruz, na diocese de Aveiro, tem transmitido online através do facebook a Eucaristia, ao domingo pelas 11h00, como forma de proximidade de todos os paroquianos e o pároco tem pedido dinâmicas de desenhos e pequenas orações, nomeadamente, às crianças e jovens dos grupos de catequese.

Na próxima sexta-feira, pelas 21h30, vai ser transmitida na conta de Facebook da paróquia, uma oração de Taizé, “dirigida especialmente aos jovens”.

SN