S. Bartolomeu dos Mártires

D.R.

A Igreja em Portugal alegra-se com a canonização de Fr. Bartolomeu dos Mártires. O decreto do Papa Francisco que o inscreve na lista dos Santos foi assinado em 6 de Julho e, no próximo domingo, vai ser solenemente proclamado em Braga, numa celebração presidida pelo Prefeito da Congregação dos Santos.

Bartolomeu Fernandes nasceu em Lisboa em 3 de Maio de 1514, na freguesia dos Mártires. Aos 14 anos fez-se dominicano. Distinguia-se pela inteligência, bondade, devoção e generosidade — características que o acompanharam por toda a sua vida.

Foi professor de teologia em Lisboa, Batalha e Évora.

Em 1559 foi eleito Arcebispo de Braga. Ao contrário do que era então habitual, foi viver para a sua cidade.

A Igreja vivia em profunda crise e em tempo de Reforma. Era quase necessário refontalizar tudo; tomar a sério Deus e os homens e a salvação que Jesus tinha realizado. Eram os anos do longo e grande Concílio de Trento (1543-1563) que reformou todos os aspectos da vida cristã, tornando-os bens mais próximos do Evangelho. S. Bartolomeu participou activamente na última sessão do Concílio (1561-1563). Insistiu na proximidade dos Bispos junto do seu povo — em particular dos pobres e dos ignorantes na fé — e na necessidade de criar os seminários para a formação dum clero, mais sábio e mais santo.

Regressado a Portugal, pôs em prática tudo o que tinha defendido. Visitou toda a sua diocese (que se estendia pelas actuais dioceses de Braga, Viana do Castelo, Vila Real e Bragança), pregando, ensinando, acolhendo.

Resignou ao seu ministério de Bispo em 1582, e regressou ao convento de Santa Cruz, dos Frades dominicanos, em Viana do Castelo. Foi aí que morreu em 1590.

Mergulhado em Deus, conduzido pelo Espírito, cheio de ardor apostólico e dinamismo missionário, S. Bartolomeu é hoje exemplo de cristão e de pastor, não só para a Igreja em Portugal mas também para os cristãos do mundo inteiro.

Damos graças a Deus por todas as maravilhas que realizou em mais este cristão português, que agora é apontado a todos como exemplo de baptizado e de pastor.