Comunicação Social: D. João Lavrador evoca cónego Salvador dos Santos como «promotor dos media da Igreja»

Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais recorda papel do antigo presidente da AIC

Foto: Ecclesia

“Fomos surpreendidos pela notícia da morte do revdo. cónego Salvador dos Santos da Arquidiocese de Évora. Tínhamos nele um amigo e por isso fica a tristeza da perda de alguém que sabia cultivar a amizade. Sempre soube exercer o seu múnus de sacerdote e por isso reconhecemos que a Igreja fica mais pobre por ver partir um dos seus grandes servidores na entrega total de si mesmo para o bem do Povo de Deus”, refere o bispo de Angra, numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

O cónego Salvador dos Santos faleceu esta manhã, aos 68 anos de idade.

D. João Lavrador recorda uma figura que soube “captar a urgência de anunciar o Evangelho através dos meios de comunicação social, tornando-se um verdadeiro promotor dos media da Igreja, sempre com o objetivo de humanizar e cristianizar a cultura e a sociedade”.

“Vê-lo apaixonado pelos desafios que a comunicação social lança continuamente ao mundo e à sociedade foi um despertar para todos os que com ele conviviam; sentir a sua lucidez no discernimento sobre os diversos problemas com se deparou e continua a deparar a comunicação social da Igreja e regional é um convite a prosseguir numa tarefa sempre a lançar novos desafios; reconhecer a sua dedicação seja na imprensa da sua diocese seja nos diversos órgãos a nível nacional é alertar-nos para um renovado empenho na comunicação social que sempre nos convida a novos horizontes”.

O presidente da Comissão Episcopal responsável pelo setor dos media manifesta o seu reconhecimento pelo “meritório trabalho” que o falecido sacerdote “tão sabiamente soube conduzir” no sentido de dar a conhecer as dificuldades presentes nos media de inspiração cristã e da imprensa regional, mas também de “proporcionar através de congressos e outros meios de reflexão a comunhão e a partilha de experiências que se manifestaram como meios de despertar para objetivos que só deste modo se poderiam alcançar”.

“Nesta hora de sofrimento para a sua família, para a Arquidiocese de Évora e para a comunicação social de inspiração cristã, sobretudo a AIC, apresentamos a nossa palavra de condolências e de reconhecimento pelo trabalho desenvolvido pelo revdo. cónego Salvador dos Santos e fica-nos o seu exemplo e dedicação, entusiasmo e inteligência, coragem e lucidez para continuarmos a prosseguir o caminho de evangelização através dos meios de comunicação social”, conclui D. João Lavrador.

A Arquidiocese de Évora informa que, por vontade expressa do cónego Salvador dos Santos, os seus restos mortais ficarão em câmara ardente na igreja paroquial de Nossa Senhora da Boa-Fé, a partir das 17h00.

Na quarta-feira, às 10h00, na igreja paroquial de Nossa Senhora da Boa-Fé, será celebrada Missa de corpo presente, a que se segue o cortejo fúnebre, para a Igreja do Espírito Santo, em Évora, onde, pelas 14h00, o arcebispo de Évora preside às exéquias.

O funeral segue para o Cemitério dos Remédios, em Évora, onde o falecido sacerdote será sepultado.

OC